Pandemia

Covid-19: média móvel de casos é a menor desde 22 de julho

Número registrado nesta sexta-feira (13/8), 545,14, é 18,3% menor na comparação com 14 dias atrás. Indicador de mortes está em 12,71, com alta de 23,5% no mesmo período de análise

Pedro Marra
postado em 13/08/2021 18:31 / atualizado em 13/08/2021 22:16
A taxa de transmissão da covid-19 ficou em 0,98 nesta sexta -  (crédito: Marcelo Ferreira/ CB DA Press)
A taxa de transmissão da covid-19 ficou em 0,98 nesta sexta - (crédito: Marcelo Ferreira/ CB DA Press)

O Distrito Federal teve, nesta sexta-feira (13/8), a menor média móvel de casos de covid-19 desde 22 de julho, quando o número ficou em 545,14. O índice de hoje, 552,57, teve queda de 18,3% do que 14 dias atrás, quando ficou em 677. O indicador de mortes está em 12,71, com alta de 23,5% no mesmo período de análise.

No Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde (SES-DF), a taxa de transmissão da covid-19 caiu, nesta sexta-feira em relação à quinta-feira (12/8). O número foi de 1 para 0,98 de um dia para o outro. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), se o indicador for menor que 1, a crise sanitária tende a acabar. Sendo maior que 1, a pandemia avança.

A pasta confirmou 11 mortes por complicações da covid-19 nas últimas 24 horas. Dessas, havia seis homens e cinco mulheres. Apenas uma pessoa era de fora do Distrito Federal, natural de Santo Antônio do Descoberto (GO). Com isso, o DF atingiu um total de e 9.792 óbitos pela doença. 

Com 600 novos casos confirmados, a capital do país passou de 458 mil diagnósticos da doença. Mais de 403 mil casos são de habitantes do DF; 21,6 mil estão em investigação, 26 mil são de pessoas de Goiás e 6 mil vieram de outros estados do país. Desse total, cerca de 441 mil se recuperaram.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE