Pandemia

Covid-19: DF registra mais 20 mortes e 1.131 novos casos nesta segunda

Com atualização, total de vítimas na capital federal subiu para 9.934, enquanto infecções passaram das 465 mil. Taxa de ocupação em leitos de UTI para adultos é superior a 63%, na rede pública, e a 79%, na particular

Correio Braziliense
postado em 23/08/2021 23:54 / atualizado em 24/08/2021 10:12
 (crédito: ED ALVES/CB/D.A.Press)
(crédito: ED ALVES/CB/D.A.Press)

Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) notificou mais 1.131 casos da covid-19 e 20 mortes provocadas pela doença, nesta segunda-feira (23/8). Com a atualização, o total de vítimas chegou a 9.934, e as infecções somam 465.073.

A média móvel de casos ficou em 673,14, resultado 14,5% superior ao registrado duas semanas atrás. O cálculo referente às de mortes ficou em 13,57, demonstrando queda de 2% em relação ao mesmo período. A taxa de transmissão está em 0,96.

Das vítimas, nove pessoas tinham de 20 a 59 anos, os 11 demais apresentavam idade a partir de 60. Em relação aos casos confirmados, a maioria dos pacientes está na faixa etária de 30 a 49 anos. 

A taxa de letalidade da covid-19 no DF se encontra em 2,2%. Em números absolutos, Ceilândia é a cidade com mais casos, sendo 51.024 notificações. Em seguida, aparecem Plano Piloto (45.965), Taguatinga (36.568), Águas Claras (25.855) e Samambaia (25.609).

Vacinação

Na parte da vacinação, os dados da SES-DF mostram que 1.942.798 pessoas receberam a primeira aplicação — 75,3% da população com mais de 12 anos —, enquanto 707.750 tomaram as duas e 55.781 a de dose única. Esses dois últimos grupos representam um percentual de 29,6% da parcela da população apta a se imunizar.

Nesta terça-feira (24/8), às 8h, o Executivo local iniciará o atendimento a jovens de 17 anos, em 30 pontos de vacinação exclusivos para o grupo. Além disso, o Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou a antecipação da segunda dose da Pfizer/BioNTech.

A aplicação ocorre a partir de quinta-feira (26/8) e vale para quem estava com a data de aplicação do reforço marada para até 3 de setembro. Quem precisa tomar a segunda dose da Oxford/Astrazeneca até 31 de agosto também pode procurar os pontos de vacinação para antecipar o recebimento do imunizante.

Lotação de UTIs

Até às 22h30 desta segunda-feira (23/8), o Distrito Federal tinha 74 pacientes aguardando na fila de espera por um leito nas unidades de terapia intensiva (UTI). Desse total, nove pessoas tinham suspeita ou confirmação de infecção pela covid-19.

A taxa de ocupação total de leitos para pacientes adultos com covid-19 na rede pública era de 63,2%. Das 159 vagas, 81 estavam ocupadas, 47 livres e 31 bloqueadas. Os dados foram atualizados às 19h30.

Nos hospitais da rede privada, a taxa de ocupação de leitos para adultos era de 79,8%. Dos 202 reservados para pessoas com covid-19, 147 estavam ocupados, 39 vagos e 16 bloqueados até as 20h desta terça-feira (23/8).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE