Trabalho

Vacinação impacta positivamente na redução do desemprego no DF

Avaliações apresentadas em evento desta quarta (27) mostram que a taxa de desemprego continuará diminuindo até o fim do ano

Correio Braziliense
postado em 28/10/2021 21:44
 (crédito: Marcello Casal/Agência Brasil)
(crédito: Marcello Casal/Agência Brasil)

O presidente da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan), Jean Lima, associou a tendência de queda do desemprego no DF ao avanço da vacinação. A declaração foi dada na quarta-feira (28), durante uma reunião virtual promovida pela Secretaria de Economia para discutir os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego no DF (PED-DF), divulgada na terça-feira (16). 

“A geração de novos postos de trabalho está estritamente relacionada ao processo de vacinação da população e à retomada da economia, especialmente nos setores de serviços e comércio, que correspondem a 95% do PIB do DF”, afirmou Jean Lima sobre a redução da taxa de desemprego de 0,7% no DF, nos últimos 12 meses

De acordo com Patrícia Café, secretária executiva da Secretaria de Economia, esses debate são importantes, pois abordam temas sobre diversos setores econômicos. “A partir desses encontros, temos entendido as necessidades de cada setor, além dos debates com especialistas e dos dados levantados e apresentados pela Codeplan. Todo esse processo tem sido muito útil para pensarmos a economia do DF e a questão do emprego, que é uma prioridade do governo”, destaca.

Os gestores também relacionaram o aumento na ocupação, em comparação aos meses de setembro de 2020 e setembro de 2021, ao crescimento nos serviços, comércio e na construção civil. Além disso, é possível identificar o aumento do trabalho assalariado no setor privado (com e sem carteira assinada), do trabalho autônomo e do emprego doméstico. Isso sem falar na criação de mais posições em negócios familiares e o aumento de profissionais liberais.

PED

A Pesquisa de Emprego e Desemprego no DF (PED-DF), realizada pela Codeplan e pelo Dieese, apresentou na live de terça-feira (16), a redução de 0,7% na taxa de desemprego total na capital nos últimos 12 meses. Passando de 18,4% para 17,7%, no mesmo período, a taxa de participação e proporção de pessoas com 14 anos e mais incorporadas como ocupadas ou desempregadas, cresceu de 62,7% para 66,1%.

*Com informações da Codeplan.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE