Acidente

Jovem de 26 anos morre após colidir com um poste na QNL, sentido Samambaia

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do DF, o consultor de vendas Wesley Almeida ficou preso nas ferragens e não resistiu

Yasmin Valois*
postado em 05/11/2021 23:43
 (crédito: Material cedido ao Correio)
(crédito: Material cedido ao Correio)

O consultor de vendas, Wesley Almeida, 26 anos, sofreu um acidente na manhã desta sexta-feira (5) por volta de 6h da manhã na pista velha da QNL, sentido Samambaia. O jovem conduzia um VW Voyage prata, que colidiu com um poste. Segundo informações do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), o consultor de vendas ficou preso nas ferragens e após ter sido retirado foi constatado óbito no local do acidente. O corpo foi levado ao Instituto de Medicina Letal (IML).

Em entrevista ao Correio, o empresário Gabriel Carvalho, 25 anos, amigo de infância e colega de trabalho de Wesley, relatou que a vítima havia dormido na casa da namorada no dia anterior e saiu cedo para devolver o carro para o pai e seguir para o trabalho. "Eu recebi a ligação de manhã, quando acordei. No facebook, vimos algumas publicações afirmando que ele se assustou com o pardal, freou e perdeu o controle do carro. Ele estaria em uma velocidade superior a da via e isso gerou essa fatalidade", declarou o jovem.

Ainda de acordo com Gabriel o amigo era praticamente um irmão. "Passamos momentos bons e ruins juntos. Ele era uma pessoa de empatia e humildade tremenda, que não importava quem ou quando, sempre tinha empatia. Tinha um coração de ouro, foi uma perda muito grande, muitas pessoas vieram falar comigo, ele era muito querido. Eu frequentava a casa dele, conhecia a família, vi o crescimento e a evolução então éramos muito próximos", lamenta o empresário.

Acidentes envolvendo colisão

Segundo dados do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN-DF), a média mensal de acidentes fatais envolvendo colisões de 2021, até o mês de setembro, foi de 4,7%. O número é menor em comparação a 2020, que foi de 9,2% por mês. Mas ainda assim é necessário ter prudência para evitar acidentes dessa natureza.

*Estagiária sob supervisão de Juliana Oliveira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE