Trânsito

Fiscalização flagra 261 condutores alcoolizados apenas no fim de semana

Além da ação de rotina, que resultou em 84 condutores flagrados sob efeito do álcool, a 10ª edição da Operação Força Conjunta, que aconteceu em Santa Maria, autuou 177 motoristas

Ana Maria Pol
postado em 01/11/2021 22:19
 (crédito: Divulgação/Detran-DF)
(crédito: Divulgação/Detran-DF)

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) autuou 261 motoristas por dirigirem alcoolizados entre a noite da última sexta-feira (29/10) e a madrugada desta segunda-feira (1º/11). Além da fiscalização de rotina, que foi feita nas vias urbanas do Gama, Estrutural, Paranoá, Sobradinho I/II, Asa Norte, Taguatinga, Sudoeste, Lago Norte, Vicente Pires e Ceilândia, foi realizada a 10ª edição da Operação Força Conjunta, em Santa Maria.

Além dos motoristas flagrados dirigindo sob efeito de álcool, a fiscalização de rotina ainda autuou 124 motoristas que estavam utilizando o aparelho celular enquanto dirigiam, 64 por conduzir o veículo com algum tipo de irregularidade na CNH (sem possuir, vencida, suspensa, cassada ou categoria diferente) e outros 17 por avançar o sinal vermelho do semáforo.

Operação Força Conjunta

Dos 261 motoristas autuados por dirigirem alcoolizados, 177 condutores foram flagrados apenas na cidade de Santa Maria. As abordagens foram feitas durante a Operação Força Conjunta, que ocorreu entre as 22h de sábado (30/10) e as 2h de domingo (31/10), em dez pontos ao longo da BR-040 e nas rodovias DF-290, DF-473 e DF-001.

Sob o lema “O crime passa pelo trânsito”, a operação une forças para promover maior segurança viária à população, combatendo, por exemplo, a alcoolemia ao volante, entre outros delitos e infrações que ofereçam risco ao tráfego. Para a ação, participaram equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), do Detran, e da Polícia Militar do DF (PMDF).

Durante a ação em Santa Maria, as equipes realizaram cerca de 950 abordagens. Ao todo, 43 veículos foram removidos aos depósitos. Três motoristas foram levados à delegacia de polícia por apresentarem teor alcoólico acima de 0,3 mg de álcool por litro de ar, e uma pessoa foi presa por estar foragida da Justiça, com mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio.

O ato contou com o apoio do Helicóptero Sentinela, do Detran-DF e com a atuação de 120 agentes e policiais distribuídos em 53 viaturas e nove guinchos. Também foram utilizados drones.

Infração gravíssima

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir após o consumo de álcool é infração gravíssima, com multa no valor de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano. Caso ocorra a reincidência da infração no período de até 12 meses, a multa é em dobro, ou seja, R$ 5.869,40. A recusa em realizar o teste do etilômetro também é considerada infração com as mesmas penalidades.

Além das sanções administrativas, se o teste indicar concentração igual ou superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar alveolar, a conduta passa a ser considerada crime, cuja pena é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão da CNH ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

*Com informações do Detran-DF

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE