Despedida

Sob aplausos, copiloto de Marília Mendonça é sepultado no DF

Centenas de pessoas estiveram presentes na cerimônia de despedida. Durante o cortejo, as pessoas presentes levaram balões brancos em homenagem ao copiloto, e soltaram no final da cerimônia

Júlia Eleutério
Ana Maria Pol
postado em 07/11/2021 12:11
Durante o cortejo, as pessoas presentes levaram balões brancos em homenagem ao copiloto -  (crédito: Júlia Eleutério/CB//D.A Press)
Durante o cortejo, as pessoas presentes levaram balões brancos em homenagem ao copiloto - (crédito: Júlia Eleutério/CB//D.A Press)

Familiares e amigos de Tarciso Pessoa Viana, 37 anos, copiloto do avião que caiu com a cantora Marília Mendonça na última sexta-feira (5/11), em Caratinga, Minas Gerais, prestaram as últimas homenagens. Tarciso foi sepultado na manhã deste domingo (7/11), no Cemitério Campo da Esperança, em Taguatinga.

Centenas de pessoas estiveram presentes na cerimônia de despedida. Durante o cortejo, as pessoas levaram balões brancos. No momento do sepultamento, às 11h30, Tarciso foi homenageado com salva de palmas. Sob forte comoção, os balões foram soltos no final da cerimônia.

Tarciso morava em Samambaia e deixou dois filhos, de 5 e 21 anos, além da esposa grávida de 7 meses. “Ele amava todo mundo, cuidava tão bem da esposa e dos filhos”, recordou a irmã do copiloto, Nádia Viana. “Meu irmão era muito alegre, muito temente a Deus. Ele queria essa profissão e Deus deu a glória. Eu tenho certeza que ele morreu fazendo o que queria e ele tentou salvar todos”, ressalta.

De acordo com Nádia, Tarciso ficou orgulhoso quando descobriu que seria copiloto no voo da cantora Marília Mendonça. Fã da cantora, a irmã disse que chegou a pedir, inclusive, que ele enviasse foto da artista. “Nós temos um grupo só dos irmãos e ele mandou mensagem falando que ia levar a Marília Mendonça, ele estava muito feliz", recorda.

Emocionado, o estudante de aviação Pedro Viana, 21, filho de Tarciso se emocionou ao lembrar do momento em que comemorou com o pai o recebimento do diploma de aviação. “Ele estava muito feliz, animado, gritamos muito”, lembra. Para Pedro, o pai foi, e sempre será, o melhor amigo. “Brincávamos muito, fazíamos muitas coisas juntos. Eu amava meu pai, enquanto ele esteve aqui eu beijei, abracei. Não tive vergonha de andar abraçado com ele. Meu pai é meu herói, meu espelho, sempre vai ser minha razão para jamais desistir, ou olhar para atrás”, enfatizou.

Último adeus

Sob forte comoção, Geraldo Medeiros Júnior, o piloto do avião que caiu com a cantora Marilia Mendonça na última sexta-feira (5/11), em Caratinga, Minas Gerais, também foi enterrado na manhã deste domingo (7/11). O corpo chegou a Brasília durante a madrugada. Amigos, familiares, vizinhos e colegas de trabalho compareceram no local para dar o último adeus. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE