PANDEMIA

Covid-19: após 33 dias de queda, média móvel de casos sobe 0,45% no DF

Indicador que resulta da soma de casos dos últimos sete dias dividida por sete ficou em estabilidade, em relação ao verificado duas semanas antes. O intervalo considerado para a comparação leva em conta a duração do ciclo viral

Ana Isabel Mansur
postado em 16/11/2021 20:36 / atualizado em 16/11/2021 20:37
 (crédito: Brandon Bell)
(crédito: Brandon Bell)

A média móvel de casos de covid-19 no Distrito Federal registrou estabilidade nesta terça-feira (16/11), após 33 dias em queda. O resultado, de 167,25, é 0,45% inferior ao verificado 14 dias atrás. Quando há variações de até 15% para mais ou para menos, considera-se que a taxa ficou estável.

O cálculo da média móvel resulta da soma de dados dos últimos sete dias dividida por sete. A comparação com o verificado duas semanas antes leva em conta o tempo médio de duração do ciclo viral da covid-19.

O indicador referente às mortes permanece em estabilidade no DF desde segunda-feira (15/11), depois de cair por duas semanas seguidas. O valor registrado nesta terça-feira (16/11) foi de 10,25 e é 13,9% menor que de 2 de novembro.

A taxa de infecção da covid-19 está em 0,7 no Distrito Federal desde sexta-feira (12/11), o que demonstra que cada grupo de 100 pessoas contaminadas pode transmitir o vírus para outras 70, em média.

A Secretaria de Saúde (SES-DF) confirmou mais 12 mortes e 254 casos da doença nesta terça-feira (16/11). Com as atualizações do boletim diário, o total de vidas perdidas desde o início da pandemia subiu para 10.969, enquanto o das infecções chegou a 516.724.

Nenhuma das mortes confirmadas pela pasta ocorreu nesta terça-feira (16/11). Dez pacientes morreram entre 10 de novembro e segunda-feira (15/11). Os outros dois óbitos foram registrados em setembro. Entre as vítimas, há um jovem com idade entre 20 e 29 anos.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE