PANDEMIA

'Por enquanto, estou tranquilo', diz Ibaneis sobre carnaval no DF

Ao Correio, Ibaneis afirmou que vai esperar para tomar decisão sobre festa de 2022 no DF. Réveillon foi cancelado na terça-feira (30/11). Capital tem dois casos confirmados da variante ômicron

Ana Isabel Mansur
postado em 04/12/2021 21:30
Os dois casos da ômicron no DF são de homens entre 40 e 49 anos. Um deles está assintomático e o outro apresenta sintomas leves, e os dois estão vacinados contra a covid-19, inclusive com a dose de reforço. -  (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Os dois casos da ômicron no DF são de homens entre 40 e 49 anos. Um deles está assintomático e o outro apresenta sintomas leves, e os dois estão vacinados contra a covid-19, inclusive com a dose de reforço. - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O carnaval de 2022 do Distrito Federal continua confirmado. O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), informou ao Correio que ainda não há nenhuma posição do Buriti a respeito da festa do ano que vem.

O chefe do Executivo local vai aguardar para bater o martelo sobre a realização do carnaval no DF. Perguntado pela reportagem quanto ao cenário epidemiológico na capital com a chegada da variante ômicron, Ibaneis afirmou que a situação ainda não é crítica. "Por enquanto, estou tranquilo", declarou.

A Secretaria de Saúde do DF confirmou os primeiros casos da ômicron na quinta-feira (2/12). Os dois pacientes, homens entre 40 e 49 anos, estavam em um voo vindo da África do Sul e passam bem. Um deles está assintomático e o outro apresenta sintomas leves. Os dois estão vacinados contra a covid-19, inclusive com a dose de reforço.

A nova cepa foi classificada como de "risco muito elevado" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mas ainda não há informações científicas se a ômicron pode levar a casos mais sérios da doença. Também não há informações sobre queda da eficácia das vacinas disponíveis contra a variante.

Ano-novo

Na terça-feira (30/11), Ibaneis decidiu suspender as flexibilizações das medidas contra a covid-19 previstas para o final do ano, e cancelou a festa de réveillon na capital federal. O cancelamento ocorreu diante do risco da ômicron. “Queremos evitar a possível circulação da nova variante”, afirmou, à época da decisão, Ibaneis.

Tradição

O resultado provisório do edital para valorizar o carnaval tradicional do Distrito Federal foi publicado na quarta-feira (1º/12). A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) disponibilizou o chamamento buscando apoiar as atividades culturais carnavalescas permanentes, além de estruturar a cadeia produtiva do setor que faz um trabalho comunitário.


Após a análise da documentação apresentada, os selecionados poderão receber um valor de teto máximo de R$ 3,95 milhões. Descontinuado desde 2015, o desfile das Escolas de Samba do Distrito Federal movimenta um ano inteiro de trabalho comunitário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE