Recuperação

Jornalista Gabriel Luiz recebe alta da UTI na tarde desta terça-feira (19/4)

Segundo pai do jornalista, o servidor público aposentado Wilton Luiz, 56 anos, o filho vai receber alta da UTI do Hospital Brasília, no Lago Sul, e será transferido para um quarto

Correio Braziliense
postado em 19/04/2022 13:43 / atualizado em 19/04/2022 13:44
Jornalista Gabriel Luiz -  (crédito: Reprodução)
Jornalista Gabriel Luiz - (crédito: Reprodução)

O jornalista Gabriel Luiz, 28 anos, esfaqueado por dois jovens, no Sudoeste, vai receber alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Brasília, no Lago Sul, na tarde desta terça-feira (19/4). A informação foi confirmada pelo pai do editor do DF1, o servidor público aposentado Wilton Luiz, 56 anos.

  • Porteiro do Edifício Top Master, no Sudoeste, onde o jornalista Gabriel Luiz foi esfaqueado Pedro Marra/CB/D.A. Press
  • Porteiro Francisco Aécio Silva Carvalho, 36, do Edifício Top Master, no Sudoeste, onde o jornalista Gabriel Luiz foi esfaqueado por dois jovens na noite de quinta-feira (14/4) Pedro Marra/CB/D.A. Press
  • Edifício Top Master, no Sudoeste, onde o jornalista Gabriel Luiz foi esfaqueado por dois jovens na noite de quinta-feira (14/4) Pedro Marra/CB/D.A. Press
  • 2022 Crédito: Reprodução/Camera de Segurança. Vídeo mostra ataque a jornalista Gabriel Luiz em Brasília Reprodução/Camera de Segurança
  • 2022 Crédito: Reprodução/Camera de Segurança. Vídeo mostra ataque a jornalista Gabriel Luiz em Brasília Reprodução/Camera de Segurança
  • 2022 Crédito: Reprodução/Camera de Segurança. Vídeo mostra ataque a jornalista Gabriel Luiz em Brasília Reprodução/Camera de Segurança
  • Jornalista Gabriel Luiz Reprodução

Entusiasmado com a notícia, ele acrescenta que o filho será transferido para um quarto de enfermaria do hospital. "Estou muito feliz de ver onde chegamos até agora, porque é impressionante a evolução do Gabriel", comemora.

As visitas ao jornalista devem seguir restritas à família, que recebeu apoio de primeiros socorros desde quando o repórter sofreu o esfaqueamento em frente ao condomínio no qual mora, no Sudoeste. "Só tenho a que agradecer a todos, desde o porteiro, pessoal do prédio, bombeiros, e dos hospital de Base e Brasília", emociona-se Wilton.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE