Previsão do tempo

Frio chegará ao DF antes do inverno, e temperaturas devem cair 10°C

Massa de ar que atinge o Brasil a partir de domingo deve derrubar temperatura mínima no Distrito Federal e em outras partes do país

Renata Nagashima
postado em 13/05/2022 06:00 / atualizado em 13/05/2022 06:08
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Para quem gosta de temperaturas mais baixas, a notícia é boa. O brasiliense deve tirar os casacos do armário, pois elas chegarão mais cedo ao Distrito Federal. Uma intensa massa de ar frio vai atingir grande parte do Brasil a partir de domingo (15/5), o que provocará temperaturas geladas na região Sul. Na quarta-feira (25/5), a variação atmosférica tem previsão de alcançar o Centro-Oeste.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que os termômetros caiam 10°C na capital do país. A máxima deve ficar entre 24°C e 25°C. "Há probabilidade de termos temperaturas mais baixas ainda. Se confirmado, esses serão os dias mais frios do ano", afirma o meteorologista Olívio Bahia. No sul do Brasil, são esperados indicadores negativos, além de geada e até neve.

Apesar de o frio antecipado pegar os brasilienses de surpresa, o especialista do Inmet explica que, com a aproximação do inverno, que começa em 21 de junho, é normal que as temperaturas despenquem. "A cada semana que passa, a chance de entrarmos em uma frente fria é maior. Nos próximos dias, teremos essa incursão de ar que vai derrubar os indicadores em parte do território brasileiro", acrescenta Olívio.

O tempo deve se manter assim até o fim da próxima estação, em 22 de setembro, quando tem início a primavera. "Lembrando que estamos sob influência do (fenômeno) La Niña, que altera a circulação dos ventos e continuará a ter efeitos neste outono", completa a meteorologista Andrea Ramos.

O fenômeno se caracteriza pela intensificação dos ventos alísios — correntes de ar secas com incidência em altitudes mais elevadas —, que resfriam as águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial.

Mudanças bruscas de temperatura costumam diminuir a imunidade e podem ser sinônimo de infecções respiratórias, especialmente entre crianças e idosos. Para evitar problemas causados pelo frio repentino, que se soma à baixa umidade típica do meio do ano, o pneumologista João Daniel recomenda, em primeiro lugar, a ingestão frequente de água. "É importante se hidratar bem, e não apenas do ponto de vista das vias aéreas: é necessário se atentar à hidratação da pele e dos olhos, que sofrem bastante nesse período", orienta.

Além disso, o médico chama atenção para os cuidados com as doenças virais, como a covid-19 — provocada pelo Sars-CoV-2 — e a gripe, transmitida pelo vírus influenza. O especialista lembra que há imunizantes disponíveis para combatê-las. "Com o frio, a tendência é de as pessoas se aglomerarem mais, e a chance de se infectar existe. Por isso, deve-se manter o uso de máscaras em locais fechados e, claro, garantir a vacinação", destaca João Daniel.

Variação

Confira as mínimas e máximas previstas para os próximos dias

» Sexta-feira (13/5)

15°C a 28°C

» Sábado (14/5)

15°C a 28°C

» Domingo (15/5)

16°C a 28°C

» Segunda-feira (16/5)

16°C a 27°C

» Terça-feira (17/5)

16°C a 26°C

» Quarta-feira (18/5)

12°C a 24°C

» Quinta-feira (19/5)

8°C a 24°C

» Sexta-feira (20/5)

9°C a 26°C

Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)

História

Em 1964, uma onda de frio vinda do Sul se espalhou pelo Brasil e fez as temperaturas despencarem, o que proporcionou aos brasilienses um momento único: ver neve na cidade. Apesar do gelo na ocasião, a menor temperatura registrada no Distrito Federal apareceu em outra data — 18 de julho de 1975 —, quando os termômetros marcaram 1,6°C.

 16/10/1964. Crédito: Arquivo CB/D.A Press. Brasil. Brasília -DF. Mulher junta com as mãos gelo acumulado no gramado após chuva de granizo, na Esplanada dos Ministérios.        Caption
16/10/1964. Crédito: Arquivo CB/D.A Press. Brasil. Brasília -DF. Mulher junta com as mãos gelo acumulado no gramado após chuva de granizo, na Esplanada dos Ministérios. Caption (foto: Arquivo CB/D.A Press)

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE