Imunização

Saúde: Vacina contra meningite é ampliada para pessoas com 19 anos

Ampliação se deve à queda na cobertura vacinal que ocorre no DF, saindo de 84,5% em 2019 para 75,8% em 2021

Correio Braziliense
postado em 23/06/2022 11:18 / atualizado em 23/06/2022 11:20
Vacina está disponível nas salas de vacinação da rede pública do DF -  (crédito: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)
Vacina está disponível nas salas de vacinação da rede pública do DF - (crédito: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)

Pessoas com até 19 anos de idade e profissionais de saúde da rede pública e privada podem procurar as salas de vacinação de rotina do Distrito Federal para tomar a vacina contra meningite (Meningocócica C). A ampliação da faixa etária deve ser mantida até fevereiro de 2023. Após esse período, a vacina volta a ficar restrita para crianças de até 12 meses.

De acordo com a gerente de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria de Saúde, Renata Brandão, o objetivo da ampliação é fazer com que indivíduos que não se vacinaram antes tenham oportunidade de fazê-lo. Isso também se deve à queda na cobertura vacinal que ocorre no DF, saindo de 84,5% em 2019 para 75,8% em 2021.

Também é ressaltada a consulta ao cartão de vacina, visto que indivíduos que receberam alguma dose da vacina Meningocócica ACWY, prevista para crianças de 11 e 12 anos, não devem receber nova vacina. Os locais de vacinação podem ser conferidos em lista disponível no site da Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

Por que a meningite é perigosa?


A meningite é uma inflamação causada por vírus e bactérias de membranas que envolvem o cérebro — meninges. Ela pode ser transmitida por tosse, espirros, beijos e pela fala. Entretanto, o organismo pode desenvolver anticorpos e criar resistência à doença, o que não acontece com crianças de 6 meses a 1 ano, que ainda não desenvolveram anticorpos. Os médicos ou o hospital devem comunicar às autoridades sanitárias sobre quaisquer casos da doença.

Confira os sintomas:
– manchas vinhosas na pele;
– dor de cabeça forte;
– rigidez no pescoço (dificuldade em movimentar a cabeça);
– febre alta;
– vômitos (nem sempre, inicialmente);
– estado de desânimo, moleza.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE