PATRIMÔNIO

População participa de decisão sobre nova sede da Fundação Athos Bulcão

Uma audiência pública será realizada, amanhã (12/7), para debater a concessão de um terreno no Setor de Divulgação Cultural (SDC) para a construção da nova sede da Fundação Athos Bulcão

O artista plástico Athos Bulcão é uma referência cultural  -  (crédito: Divulgação/Fundação Athos Bulcão)
O artista plástico Athos Bulcão é uma referência cultural - (crédito: Divulgação/Fundação Athos Bulcão)

A população de Brasília terá a oportunidade de discutir a construção de um novo espaço cultural, educacional e turístico, voltado à preservação da obra do artista plástico Athos Bulcão. Amanhã, às 11h, haverá uma audiência pública no Auditório do Museu Nacional da República para debater a concessão de um terreno — o lote 12 do Setor de Divulgação Cultural (SDC) — para a construção da nova sede da Fundação Athos Bulcão. 

A solenidade, convocada pelo secretário de Cultura e Economia Criativa do DF, Claudio Abrantes, marca o primeiro passo de um possível desfecho para uma reinvindicação que já dura 15 anos. Diferentemente de outros pioneiros que deixaram um legado na construção da capital da República, como Juscelino Kubitschek, Lucio Costa e Israel Pinheiro, o acervo de Athos Bulcão não tem espaço próprio e "paga aluguel para oferecer cultura e educação", como explicou Valéria Cabral, secretária executiva da Fundação Athos Bulcão. 

"São 50 anos de beleza, cor e movimento que Athos nos deu, ao incorporar suas obras à arquitetura de Brasília. A construção da nova sede é uma questão de justiça, porque ele é o único (artista pioneiro) que não tem espaço próprio", argumentou Valéria. 

O principal objetivo da audiência, segundo a secretária executiva da fundação, é aprovar a concessão do terreno. "Somos uma instituição privada. Como o terreno é um bem público, de propriedade do Governo do Distrito Federal, mas possui uma destinação cultural, precisamos que a concessão seja apoiada pelos órgãos competentes e pela população para que ocorra sem licitação", explicou Valéria.

Desde sua fundação, em dezembro de 1992, a Fundação Athos Bulcão é dedicada à promoção, documentação, preservação, pesquisa e difusão da obra do artista. Além de realizar exposições, oficinas e palestras, a instituição promove visitas mediadas para estudantes das primeiras séries do ensino fundamental da rede pública e ao público em geral. 

O projeto arquitetônico da nova sede foi assinado em 2008 por João Filgueiras Lima, conhecido como Lelé, grande amigo e colaborador de Athos. A planta prevê a disposição de teatro/auditório, café, loja, museu Athos Bulcão, galeria e sala multiuso. Saindo do papel, o equipamento cultural contribuirá para o reconhecimento nacional e internacional do legado do artista, que contribuiu para que Brasília se tornasse Patrimônio Cultural da Humanidade.

 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

postado em 11/07/2024 06:16
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação