Música

'SOUR' prova que Olivia Rodrigo não é artista de sucesso único

Com o single de estreia, ‘drivers license’, a cantora pop Olivia Rodrigo tornou-se um dos maiores fenômenos da música atual, superando marcas de artistas como Ariana Grande

Isabela Berrogain*
postado em 21/05/2021 14:24
Olivia Rodrigo: mais sucesso à vista, com o lançamento de 'SOUR' -  (crédito: Divulgação)
Olivia Rodrigo: mais sucesso à vista, com o lançamento de 'SOUR' - (crédito: Divulgação)

A cantora pop Olivia Rodrigo, um dos maiores fenômenos da música atual, lançou nesta sexta-feira (21/5) o álbum SOUR. Apesar do disco representar a estreia oficial da cantora na indústria musical, Olivia já é considerada um sucesso ao redor do mundo há alguns meses. Em janeiro de 2021, a artista disponibilizou drivers license, primeiro single do trabalho e estreia dela como cantora. Entre diversos recordes, a faixa se tornou a canção mais reproduzida no Spotify em um período de 24 horas, superando marcas de músicos consolidados como Ariana Grande e Drake.

Os singles que vieram em seguida, deja vu e good 4 u, também conquistaram grande êxito nas principais listas musicais. Com isso, Olivia conseguiu alcançar a marca de mais de 950 milhões de reproduções na plataforma digital com apenas três faixas lançadas.

Após toda a expectativa depositada na cantora, SOUR finalmente foi lançado. No disco, o principal tema tratado por Olivia é a desilusão amorosa do fim do primeiro namoro e todas as consequências que o término traz. Insegurança, raiva, tristeza, além do constante sentimento de não ser suficiente e o medo de ser trocada por alguém melhor. Mesmo que, para Olivia, essas emoções tenham sido fruto de um coração partido, os tópicos abordados ao longo do disco são extremamente comuns na vida de qualquer garota na faixa etária da cantora, que recentemente completou 18 anos, mas escreveu o álbum aos 17.

“Eu estou tão cansada dos 17 anos”, canta a artista em brutal, faixa que abre o trabalho. Apesar de ser claramente influenciada pelo pop-punk, Olivia fez questão que a música não fosse igual às de bandas do início dos anos 2000, como Green Day, e incluiu alguns elementos que dão a cara de 2021 para a produção. Também foi assim que good 4 u, uma das principais músicas do trabalho, foi construída. A faixa chegou a ser comparada com canções da banda Paramore e a cantoria de Olivia comparada aos vocais da líder do grupo, Hayley Williams.

Por outro lado, as baladas também são muito bem representadas no disco. Nesta categoria, encaixam-se as faixas traitor, happier e até mesmo o single principal drivers license. Nelas, Olivia traz uma abordagem mais suave, em músicas que beiram versões acústicas, muitas vezes sendo compostas por apenas voz e piano.

1 step forward 3 steps back é outra canção que faz parte deste grupo. Além da jovem de 18 anos, o produtor Jack Antonoff e a cantora Taylor Swift, maior inspiração e heroína de Olivia, são creditados pela composição da faixa. Devido à interpolação musical, essa é uma das principais faixas em que é evidente a forte influência de Taylor na construção de SOUR.

Os versos “Qual namorado eu terei hoje? / Você vai me acompanhar até a porta ou me mandar para casa chorando?”, de 1 step forward 3 steps back, remetem à frase “Imaginando qual versão de você eu terei no telefone hoje à noite”, cantada por Taylor Swift em Dear John, de 2010. Em músicas com o ritmo mais acelerado como good 4 u, citada anteriormente, é possível imaginar que Olivia se inspirou na sonoridade de faixas como Better than revenge, também lançada em 2010 por Taylor, até mesmo na forma em que o single é performado no videoclipe.

Apesar de muitas vezes abordar a relação atual do ex-namorado com uma nova garota, Olivia não tenta propor nenhum tipo de rivalidade feminina ao longo do trabalho. Se aproximando do fim do álbum, em happier, a artista canta “ela é tão doce, ela é tão bonita”, se referindo ao novo interesse amoroso do ex. Já em jealousy, jealousy, ela se compara a outras garotas que vê nas redes sociais, porém sem o intuito de diminuí-las. “A inveja começou a me seguir”, canta Olivia, em uma metáfora entre o sentimento e os próprios seguidores do Instagram.

Com o êxito sem precedentes de drivers license, muitos acreditaram que Olivia Rodrigo ficaria conhecida como uma artista de apenas um sucesso. No entanto, ao longo de 11 faixas, SOUR consagra a artista como uma cantora e compositora de talento, com futuro na indústria musical. Além de entregar mais do que era esperado baseado nos singles de divulgação, o álbum coloca Olivia como uma forte candidata ao prêmio de Artista revelação na próxima edição do Grammy.

*Estagiária sob supervisão de Ricardo Daehn

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE