PANDEMIA

Datena demonstra preocupação com filho internado: "Não está bem"

Apresentador falou sobre o estado de saúde do filho em duas ocasiões nesta segunda-feira 97/6); Datena Jr. tem 33 anos

Ronayre Nunes
postado em 07/06/2021 21:02 / atualizado em 07/06/2021 21:03
Segundo o apresentador, o filho está no hospital Sírio-Libanês -  (crédito: Reprodução/Instagram/@datenareal/@datenajr)
Segundo o apresentador, o filho está no hospital Sírio-Libanês - (crédito: Reprodução/Instagram/@datenareal/@datenajr)

Momentos de preocupação e tensão estão na rotina do apresentador da Rede Bandeirantes, José Luiz Datena. O âncora do programa Brasil urgente compartilhou nesta segunda-feira (7/6), que o filho José Luiz Datena Júnior sofreu uma piora no quadro de covid-19 e foi internado no Hospital Sirio-Libanês para tratar da doença.

Datena falou sobre o estado do filho em duas ocasiões nesta segunda, durante uma entrevista para à Rádio Bandeirantes e para o programa Melhor da Tarde (da apresentadora Cátia Fonseca). Nos dois momentos, o apresentador lamentou a situação da pandemia no país e criticou a realização da Copa América no Brasil.

"Meu filho está internado lá no (hospital) Sírio Libanês, mas não é um problema meu, é um problema do Brasil. O país tem quase 500 mil mortes e esses caras dando esses exemplos. Qual objetivo de ter Copa América aqui com tanta gente morrendo, com tanta gente internada? Eu, por exemplo, estou preocupado agora com meu filho no hospital, mas não sou só eu. Sabe quantos milhões de brasileiros foram contaminados? 17 milhões", declarou o apresentador.

Datena ainda completou a colega de emissora, Cátia Fonseca: "Ele não está bem. Espero que ele melhore. Espero que grande parte da população brasileira acometida pela Covid tome cuidado e receba o melhor cuidado possível. Claro que meu filho está em um hospital de primeira qualidade, tem muita gente que não têm acesso a isso”.

Para a Rádio Bandeirantes, Datena pontuou mais detalhes sobre o estado de saúde do filho: “Da família ele foi o mais cuidadoso de todos. Quando vinha aqui em casa usava máscara e mantinha distância. Há 10 dias pegou covid. A evolução (da doença) foi boa e hoje ele piorou e está indo para o Sírio-Libanês, sorte que pode ir para lá, muita gente não tem ou tem o sistema público de saúde, que apesar de ter melhorado não é dos melhores do mundo ainda, mas vai ser porque a gente viu a importância do SUS".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE