Estados Unidos

Ellie Kemper, de 'The office', se desculpa por participar de baile racista

Nas fotos é possível ver a atriz Ellie Kemper aos 19 anos participando do Baile do Profeta Velado, em 1999

Victória Olímpio
postado em 08/06/2021 14:37
 (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
(crédito: Reprodução/Redes Sociais)

A atriz Ellie Kemper, conhecida por participar das séries The office e Unbreakable Kimmy Schmidt, decidiu se pronunciar após ter fotos vazadas em que está participando de baile de debutante de organização de origem racista nos Estados Unidos.

Nas redes sociais, ela confirmou a participação de quando tinha 19 anos do Baile do Profeta Velado em 1999. Atualmente, a atriz que está com 41 anos afirmou que deveria ter pesquisado sobre o evento e afirma reconhecer o privilégio que tem como mulher branca.

"Aos 19 anos, decidi participar de um baile de debutantes em minha cidade natal. A organização centenária responsável por sediar o baile tinha um passado indiscutivelmente racista, sexista e elitista. Não conhecia essa história na época, mas ignorância não é desculpa. Eu tinha idade suficiente para me educar antes de me envolver", relatou.

A atriz continuou falando sobre os privilégios que tem: "Deploro, denuncio e rejeito inequivocamente a supremacia branca. Ao mesmo tempo, reconheço isso por causa de minha raça e meu privilégio, sou o beneficiada por um sistema responsável por reforçar justiça e recompensas desiguais".

Ellie finalizou o desabafo se desculpando com os fãs: "Quero me desculpar com as pessoas que decepcionei. Prometo que vou ouvir, continuar a me informar e usar meu privilégio para apoiar uma sociedade melhor que julgo que somos capazes de nos tornar".

Nas fotos compartilhadas nas redes, Ellie, que foi nomeada pelos internautas como "Rainha KKK", movimento Ku Klux Klan, aparece nas comemorações de sua eleição como "Rainha do Amor e da Beleza". O título, dado todos os anos a uma jovem em uma tradicional festa popular do Missouri, a Feira Saint Louis, antes conhecida como Baile do Profeta Velado, da Organização do Profeta Velado, fundada em 1878.

O evento tinha traços racistas e não permitia que negros e judeus fossem membros da associação até 1979. As regras foram mudadas em 1992 após protestos de ativistas e sindicatos. Como maneira de desassociar a festa das origens, o nome foi mudado e usado o nome Feira Saint Louis. Ellie foi coroada sete anos após mudanças.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE