Hollywood

Livro revela segredos da saída de Patrick Dempsey de "Greys Anatomy"

Trechos da obra de Lynette Rice, publicados pelo The Hollywood Reporter, mostram bastidores tão dramáticos quanto a própria série médica

Correio Braziliense
postado em 17/09/2021 16:18 / atualizado em 17/09/2021 16:28
Ator era conhecido por ser amável com os colegas, mas acabou tirando alguns deles do sério quando começou a reclamar da rotina de gravações -  (crédito: Jens Kalaene/AFP)
Ator era conhecido por ser amável com os colegas, mas acabou tirando alguns deles do sério quando começou a reclamar da rotina de gravações - (crédito: Jens Kalaene/AFP)

Parece que não é apenas Derek Shepherd que tem um lado obscuro por trás da pose de bom moço. Mas seu intérprete, Patrick Dempsey, também. Segundo o site especializado em celebridades The Hollywood Reporter, o ator "aterrorizava" os estúdios de filmagens antes de deixar o elenco de Greys Anatomy.

Na quinta-feira (16/9), o portal revelou trechos do livro How to Save a Life: The Inside Story of Greys Anatomy (Como Salvar uma vida: A história por dentro de Greys Anatomy). A jornalista Lynette Rice ouviu o elenco, produtores, roteiristas e outras pessoas envolvidas na produção para reconstruir os bastidores dos 16 anos da série. A grande surpresa ficou a cargo do capítulo que fala sobre Dempsey.

Segundo os relatos, havia muitas reclamações sobre ele no RH. “Não era sexual de forma alguma. Ele meio que estava aterrorizando o set. Alguns membros do elenco tinham todos os tipos de PTSD (estresse pós-traumático) com ele”, diz um trecho da narrativa. Parte desses problemas tinha relação com constantes reclamações do ator sobre a rotina de trabalho e de desentendimentos com Shonda Rhimes e Ellen Pompeo.

“Ele tinha esse controle no set de onde sabia que poderia parar a produção e assustar as pessoas e também não gostava de ir trabalhar diariamente. Ele e Shonda viviam brigando um com o outro”, diz um trecho da publicação.

“Houve momentos em que Ellen ficava frustrada com Patrick e ficava com raiva por ele não estar trabalhando tanto. Ela gostava muito de que as coisas fossem justas. Ela simplesmente não gostava que Patrick reclamasse 'Estou aqui muito tarde' ou 'Estou aqui há muito tempo', quando ela teve o dobro de cenas no episódio do que ele”, conta uma parte do livro.

Aparentemente o comportamento  do ator era bastante ambíguo. Isso porque, na maior parte do tempo Dempsey era muito amável com toda a equipe. Mas a situação chegou a um limite ao ponto de Shonda precisar pressionar a emissora para que ele deixasse o show. “Shonda teve que dizer à emissora: 'Se ele não for, eu vou'. Ninguém queria que ele fosse embora, porque ele era o programa. Ele e Ellen [Pompeo]. Patrick é um amor. Isso te confunde, ele ter aquele comportamento”, coloca outra fonte ouvida pela escritora.

Quando Patrick aparece no livro, alguns capítulos à frente, para falar o próprio lado da história, as coisas ficam mais claras. “São 10 meses, 15 horas por dia. Você nunca sabe sua agenda, então seu filho pergunta: 'O que você vai fazer na segunda-feira?' E você diz: 'Não sei', porque não sei minha agenda. Fazer isso por onze anos é um desafio. Mas você tem que ser grato, porque você é bem recompensado, então você não pode realmente reclamar porque você realmente não tem o direito. Você não tem controle sobre sua agenda. Então você só precisa ser flexível”, desabafou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE