SHOWS

Clube do Choro tem verdadeiro caldeirão musical na programação de outubro

Em tempos de pandemia, o espaço cultural explora a área externa e promove, ao longo de outubro, eventos com chorinho, samba, modinhas, ritmos nordestinos e blues

Isabela Berrogain*
postado em 09/10/2021 06:00
Teresa Lopes anima a Feijoada com Samba -  (crédito: Guto Martins/Divulgação)
Teresa Lopes anima a Feijoada com Samba - (crédito: Guto Martins/Divulgação)

Ao longo do mês de outubro, a área externa do Clube do Choro será palco de uma agenda musical diversificada. Dando início aos fins de semana, o clube apresenta o evento Sexta Lado B, que reúne artistas dos mais variados gêneros. Nos sábados, as clássicas Feijoadas com Samba continuam a ser realizadas nos almoços. Já a novidade, fruto de uma antiga demanda do público, ocorre no horário noturno, com a realização da programação especial de blues. Além disso, o espaço contará com apresentações especiais na véspera de feriado e no fim do mês.

“O Clube do Choro não tem preconceito com nenhum gênero ou estilo musical, de maneira nenhuma”, afirma Reco do Bandolim, presidente do Clube do Choro. “As pessoas têm o direito de usufruir do que há de melhor na música mundial. Então, a expertise da nossa equipe, que é formada por músicos e produtores, é avaliar e pesquisar o mercado para oferecer boas opções ao público”, explica.

Estilos variados

A programação especial do Clube do Choro começa com a Sexta Lado B, que traz ao público um repertório repleto de estilos musicais variados, do Brasil e do mundo. Na próxima sexta, a apresentação fica por conta da Cia Armorial. O grupo apresenta o espetáculo musical Conte lá que eu canto cá. A companhia, formada por Adriana Nunes e Marcello Linhos, também integrantes do conjunto Os Melhores do Mundo, ao lado de Nelson Latif e Marcelo Lima, revisitará modinhas sertanejas, valsas caipiras e outros estilos que embalam a música nacional desde a época do Brasil Colônia.

Já a cantora, arranjadora, trombonista e compositora Mirian Marques é a principal atração do dia 22. “Na ocasião, farei a primeira audição de lançamento do meu segundo trabalho, o EP Mother, que gravei em homenagem póstuma à minha mãe, vítima da covid-19 em março deste ano”, conta Mirian.
“Apesar do motivo triste, o EP, que conta com cinco músicas de minha autoria, é um trabalho superalegre, divertido e emocionado, que retrata o diálogo, a convivência e a parceria entre mãe e filha. A homenagem deste EP é estendida a todos que perderam alguém especial nesta pandemia”, afirma.

Finalizando a programação do Sexta Lado B de outubro, o Clube do Choro receberá a apresentação do Pururuca Baile Show. A reunião do trio Passo Largo, formado por Marcus Moraes, Vavá Afiouni e Thiago Cunha, com os instrumentistas Pablo Fagundes e Júnior Ferreira, tem como objetivo celebrar a música brasileira.

Feijoada com samba

Neste mês, quem animará a tradicional Feijoada com Samba serão as cantoras Teresa Lopes e Kiki Oliveira, conhecidas dos frequentadores do evento. O Quarteto com Breno Alves, Dudu 7 Cordas, Valério Xavier e Guto Martins também será responsável pela música dos sábados, em dois fins de semana.
“Tocar no Clube do Choro é sempre um privilégio. Nós estamos lá ao longo dos últimos sete anos realizando apresentações maravilhosas, com uma aceitação incrível do público”, conta Valério Xavier. “Nós sempre estamos muito abertos a pedidos, então o público pode esperar um show animado e bastante diversificado, dentro do mundo do samba e do choro, com músicas solicitadas pela audiência”, adianta.


Nas noites dos sábados, é apresentado o Outubro Blues. A programação voltada para o estilo musical contará, hoje, com a apresentação do grupo Geriatric Blues Band, que homenageará grandes nomes do gênero, como B.B. King, Stevie Ray Vaughan e Eric Clapton. Seguindo com a programação, o conjunto musical Blues de Bolso mostrará as similaridades da língua portuguesa com o blues, além de realçar as nuances, misturas e diversidades do idioma. Já o quinteto Brazilian Blues Band apresentará o show Toque de recolher, que dá nome ao novo trabalho autoral do grupo, criado à distância durante a pandemia.

Blues feminino

Um dos destaques da nova programação é o Blues Dellas, projeto formado por Mariana Coelho, Paula Tortoretti, Mariana Camelo, Márcia Campus, Mel di Souza, Lu Blues e Thaise Mandalla, que visa dar ênfase às mulheres dentro do blues e do jazz.

“A importância de disseminar o blues em nossa cidade é contar um pouco da nossa história enquanto civilização, evitando, assim, o famigerado apagamento das nossas origens, sobretudo apagamento de pessoas negras e, principalmente, mulheres negras”, explica Thaise.

“Produzir um evento que enalteça a presença da mulher no blues é resgatar e honrar tantas mulheres incríveis que foram e ainda são inspiração, assim como disseminar esse estilo que compõe a base, a raiz da música ouvida e produzida no Brasil”, complementa.

Em apresentação única, o trio de Dj’s Rodrigo Barata, Pezão e Rafael Ops trarão à tona grandes clássicos musicais, com foco na produção nacional, na véspera do feriado de Nossa Senhora Aparecida. “Será um passeio pela música do mundo, inspirado pela nostalgia e pela diversão”, promete Dj Barata.

Fechando o mês, a Orquestra Popular Marafreboi será a atração musical do Almoço à Mineira com Música ao Vivo, no último domingo de outubro. A filarmônica, uma das revelações centrais da música instrumental do Distrito Federal, é a única do Centro-Oeste com foco principal nas matrizes musicais da cultura popular.

Com base na instrumentação de orquestra de sopro, a Marafreboi intercala, nas performances, a execução das músicas com um pouco da história de cada gênero musical, transformando o show em uma aula de cultura popular brasileira.

*Estagiária sob a supervisão de Severino Francisco

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE