Música

Steel Pulse e Djonga se apresentam em Brasília nesta sexta-feira (20/5)

Banda inglesa Steel Pulse e rapper mineiro Djonga são as principais atrações da 3ª edição do festival FYAH. O evento ocorre nesta sexta-feira (20/5), no estacionamento do Teatro Nacional

*Isabela Berrogain
postado em 20/05/2022 15:40
O Steel Pulse é a atração principal do FYAH -  (crédito: Patrick Niddrie)
O Steel Pulse é a atração principal do FYAH - (crédito: Patrick Niddrie)

Brasília será ponto de encontro de grandes nomes da black music mundial nesta sexta-feira (20/5). A partir das 21h, ocorre o festival FYAH - Cultura Black, com shows da banda inglesa Steel Pulse e do rapper mineiro Djonga, além das performances de Roig e das Djs Jana e Ketlen Niggaz. O evento será realizado no estacionamento do Teatro Nacional.

Atração principal do festival FYAH, os ingleses do Steel Pulse já encabeçam as line-ups dos principais festivais de reggae desde os anos 1990. “Os eventos que trazem a representação do reggae são essenciais. Isso ajuda a manter a credibilidade da música por si só. Ajuda a prolongar as carreiras de muitos que tiveram um papel fundamental no estabelecimento da música”, afirma o vocalista David Hinds em entrevista ao Correio.

“Sendo sincero, eu não faço ideia de como o Steel Pulse será recebido no Brasil”, admite o cantor. O festival marcará a primeira passagem da banda inglesa após o lançamento do álbum Mass manipulation, de 2019. “Estamos rezando para que os brasileiros ainda estejam politicamente conscientes do quão controladores os líderes mundiais têm sido, em relação às muitas questões sobre as quais escrevemos [no novo disco]”, torce Hinds.

“Enquanto estivermos no Brasil, o Steel Pulse fará o que o Steel Pulse normalmente faz: queimar a Babilônia”, promete o vocalista David Hinds, em referência à música Chant down Babylon de Bob Marley. “O festival FYAH é uma coisa boa para a música", complementa.

Serviço

3° Festival FYAH - Cultura Black
Nesta sexta-feira (20/5), às 21h, no estacionamento do Teatro Nacional. Ingressos: R$ 100 (meia-entrada). Classificação indicativa: 16 anos.

*Estagiária sob supervisão de Nahima Maciel

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE