Música

Dupla do BaianaSystem lança dois remixes do single 'Miçanga'

Na véspera do Carnaval e uma semana após o início do ano, o grupo lançou dois remixes da música "Miçanga", em coletivo com outros artistas

 Capa do remix
Capa do remix "Miçanga" de BaianaSystem com participação de Patche Di Rima - (crédito: Divulgação)
postado em 09/01/2024 15:44 / atualizado em 24/01/2024 11:49

Após quatro anos do lançamento da música Miçanga, da dupla baiana Antônio Carlos & Jocafi, o grupo BaianaSystem renovou o single. Para começar o ano de 2024 com o pé direito, o coletivo, composto por Russo Passapusso (vocalista), Roberto Barreto (guitarrista) e Marcelo Seko (baixista), lançou dois remixes de Miçanga. Com participações do cantor guineense Patche Di Rima e da DJ e produtora paulista Carolina Ribeiro (Brazook), a proposta do BaianaSystem é celebrar a ancestralidade da música brasileira e suas possibilidades.

O cantor da Guiné-Bissau, que participou do show do BaianaSystem na última edição do Afropunk - Salvador de 2023, já trabalhou com o coletivo em outros projetos. O guitarrista do grupo, Roberto Barreto fala em material de divulgação sobre o remix e a conexão com o guineense. "A chegada de Patche Di Rima a Salvador trouxe de imediato uma conexão cultural muito forte. A troca musical aconteceu de maneira natural, e a Miçanga apareceu como um simbolismo para conectar as duas culturas”, afirma.

“A faixa Miçanga foi chamada de volta para unir a ideia que temos com as imagens e os sentidos que ela tem na Guiné-Bissau. Patche acendeu isso de volta com sua sensibilidade musical e movimentou tudo como parte de um mesmo lugar, contido dentro dessa imensidão que é a diáspora", completa Roberto.

A outra versão do single baiano foi produzida pela DJ Brazook, que começou a carreira em 2017 e já colaborou com grandes artistas como MC Tha e Pabllo Vittar. A paulista explica, em material de divulgação, de onde surgiu a ideia do remix e dos elementos que compuseram a faixa. "Além da nítida reconstrução de um ijexá, me inspirei nos toques polifônicos (sim, aqueles de celular!) pra mostrar essa música de uma forma mais incidental, como se estivesse num sonho ou numa cena de novela. Estava em casa, pandemia começando seu auge, morrendo de saudades do mar e de não ter medo de gente", reflete a DJ.

As duas novas produções de Miçanga, por BaianaSystem, já estão disponíveis nas plataformas Spotify, Apple Music, Deezer, Tidal, Pandora e Youtube (apenas Miçanga — Brazook Remix).

*Estagiária sob supervisão de Nahima Maciel 

 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
-->