famosos

"Vivo mais dois ou três anos", prevê Carlos Alberto de Nóbrega

Em entrevista, apresentador relembrou o acidente doméstico que sofreu em novembro de 2023

Na época do acidente, o filho do humorista contou que o apresentador tropeçou no chinelo, caiu da escada e bateu o rosto e a cabeça -  (crédito: Reprodução/Instagram @calbertonobrega)
Na época do acidente, o filho do humorista contou que o apresentador tropeçou no chinelo, caiu da escada e bateu o rosto e a cabeça - (crédito: Reprodução/Instagram @calbertonobrega)
postado em 11/03/2024 18:36

Às vésperas de seu aniversário de 88 anos, o apresentador Carlos Alberto de Nóbrega participou do programa Chega Mais, do SBT, nesta segunda-feira (11/3). Durante sua entrevista, ele relembrou o acidente doméstico que sofreu em novembro de 2023 e declarou que "não tem mais medo de nada".

"Todos nós vamos morrer um dia", justificou. "Mas tenho medo de ter derrame. É muito pior do que queda. Se tiver alguma outra doença, como a medicina tá adiantada, vivo mais dois ou três anos. Mas derrame... se a boca entortar, acabou a graça", disse.

Na época do acidente, o filho do humorista contou ao Fofocalizando, do SBT, que o apresentador tropeçou no chinelo, caiu da escada, bateu o rosto e a cabeça. Carlos Alberto chegou a mostrar as cicatrizes que adquiriu após a primeira cirurgia no cérebro. No entanto, após a descoberta de um sangramento no crânio, Nóbrega retornou ao hospital, realizou outra operação e ficou internado por 19 dias.

"Na hora em que levei o tombo, a primeira coisa que fiz foi passar a mão nos meus dentes", contou. "Eu tinha gravação na quarta, e meu filho dentista estava na Europa. Aí pensei: 'Se os dentes estão em ordem, vou gravar quarta-feira'."

No entanto, o caso não foi tão simples. "A doutora falou: Tá com dois sangramentos. Aí realmente eu fiquei assustado", relembrou o apresentador, que garante que agora está bem.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br