reajuste

Após declaração de Bolsonaro, Petrobras nega novo reajuste no preço dos combustíveis

Durante evento na Itália, presidente da República afirmou que Petrobras deverá anunciar novo reajuste do preço dos combustíveis em 20 dias. Mas a estatal afirma que não antecipa informações desse tipo.

*João Vitor Tavarez
postado em 01/11/2021 18:59

Durante entrevista coletiva na Itália, nesta segunda-feira (1/11), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que a Petrobras fará um novo reajuste no preço dos combustíveis em 20 dias. No entanto, após a declaração, a estatal lançou um comunicado rebatendo as informações ditas pelo presidente.

“A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado”, declarou a empresa. A estatal ainda afirmou que “as atualizações de preços de produtos são realizadas no curso normal de seus negócios e seguem as suas políticas comerciais vigentes.”

Na ocasião, Bolsonaro ainda criticou a política de preços adotada no governo do ex-presidente Michel Temer (2016-2018), quando o valor do combustível foi atrelado ao dólar. O chefe do Executivo viajou para a Itália a fim de participar da cúpula do G20, encontro que terminou no domingo (31/10). A ideia do evento era discutir as principais metas ambientais do planeta.

Confira a íntegra da nota publicada pela Petrobras:


A Petrobras, em relação às notícias veiculadas na mídia a respeito de expectativa de novos reajustes nos preços de combustíveis, esclarece que ajustes de preços de produtos são realizados no curso normal de seus negócios e seguem as suas políticas comerciais vigentes.

A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais.

A Petrobras monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de nossos preços relativamente às cotações internacionais. A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado.

Para conferir transparência à sua gestão comercial, a Petrobras anuncia os ajustes de preços a seus clientes por meio do site Canal Cliente (www.canalcliente.com.br ) e, aos demais públicos de interesse, por meio do site www.agenciapetrobras.com.br .

Em atendimento à Resolução 795/2019 da Agência Nacional do Petróleo (ANP), a Companhia também divulga a tabela de preços atualizada por localidade e modalidade de venda em seu site www.petrobras.com.br.

A Companhia esclarece, ainda, que a influência do movimento do mercado internacional de petróleo e da taxa de câmbio nos preços de seus produtos é constantemente analisada pelos participantes do mercado e noticiada pela imprensa. Além disso, no anúncio de reajuste de preços de diesel e gasolina, realizado no dia 25/10/2021 através de comunicado à imprensa, a Petrobras informou que os ajustes refletiam parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e da taxa de câmbio.


*Estagiário sob supervisão de Pedro Grigori

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE