Direito Trabalhista

Trabalhador ganha indenização por se lesionar no home office

Um tribunal do país entendeu que o homem estava 'se deslocando ao local de trabalho' e ele pode entrar com pedido de indenização

Mariana Costa*/Estado de Minas
postado em 20/12/2021 19:59 / atualizado em 21/12/2021 19:57
Justiça alemã decidiu que ir da cama para o escritório pode ser considerado 'deslocamento para o trabalho' -  (crédito: Pixabay)
Justiça alemã decidiu que ir da cama para o escritório pode ser considerado 'deslocamento para o trabalho' - (crédito: Pixabay)

A justiça alemã decidiu que sofrer uma lesão trabalhando em home office pode ser considerado um acidente de trabalho. O funcionário de uma empresa fraturou uma vértebra ao escorregar da escada, enquanto se deslocava da sua cama para o escritório da casa, que ficava no andar inferior.

Ao considerar que o homem estava se deslocando ''ao local de trabalho'', o profissional pôde entrar com um pedido de indenização junto ao seguro de seu empregador, segundo informações da "CNN Business".

A decisão do Tribunal Social Federal da Alemanha foi tomada depois que dois tribunais de instâncias inferiores discordaram sobre se o trajeto de alguns metros que separava a cama do escritório podia ser considerado um deslocamento diário para o trabalho.

De acordo com a decisão da corte, o homem, gerente de vendas local, estava a caminho do trabalho "de seu quarto para o escritório em casa, um andar abaixo", quando escorregou e fraturou uma vértebra.

Em um primeiro momento, a empresa de seguro contratada pelo empregador se recusou a cobrir o acidente. Porém, como o funcionário estava descendo as escadas, pela primeira vez naquele dia, direto para seu escritório em casa, o tribunal considerou a caminhada "como uma atividade no interesse de seu empregador, como um trajeto para o trabalho.”

Por isso, a justiça entendeu que o seguro deveria ser pago.

Mudanças nas leis trabalhistas


Em junho deste ano, a legislação trabalhista alemã sofreu mudanças para incluir mais atividades realizadas em home office que seriam cobertas pelo seguro da empresa, caso essas atividades fossem do interesse do empregador.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE