FUNCIONALISMO

Servidores do Judiciário pedem "reajuste já" em ato no Ministério da Economia

Coordenador geral da Fenajufe afirmou que as condições de vida da população brasileira estão se deteriorando rapidamente por causa da inflação

Fernanda Strickland
postado em 12/05/2022 17:41
 (crédito: Fernanda Strickland)
(crédito: Fernanda Strickland)

Após o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, falar em coletiva de imprensa ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira (12/5), servidores de algumas categorias se manifestaram agora há pouco em frente ao Ministério da Economia, para pedir reajuste salarial.

Fabiano dos Santos, coordenador geral da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal (Fenajufe), afirmou que o governo do Jair Bolsonaro (PL) é o único governo que não deu nenhum tipo de reajuste aos servidores civis durante todo o seu governo. “Estamos com uma perda acumulada de mais de 20%, com uma pauta de reivindicação de 12,99%, que é a inflação de 2019, 2020 e 2021”, apontou.

Inflação

Segundo Fabiano dos Santos, o governo tem falado de 5%, mas está mandando o recado pela mídia. “Não sentaram para discutir essa proposta com as representações dos servidores e servidoras. Não foi estabelecida uma mesa de negociação e a gente cobra que tenha esse processo de negociação", declarou.

O coordenador geral ressaltou que as condições de vida da população brasileira estão se deteriorando rapidamente por causa da inflação: “Não são só os servidores e servidoras que estão sofrendo com a inflação, é toda a população". Segundo ele, "um dos principais fatores é a política de preços da Petrobras, uma política de preços que só privilegia o ganho dos acionistas e coloca todo o povo sofrendo no momento em que chega nas bombas porque não tem nem sequer condições".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE