FUNCIONALISMO

Servidores chamam de "golpe" estudo de privatização da Petrobras

Os servidores estão acampados em frente ao Ministério da Economia, como protesto para receber o reajuste salarial

Fernanda Strickland
Deborah Hana Cardoso
postado em 12/05/2022 13:58 / atualizado em 12/05/2022 16:08
 (crédito: Fernanda Strickland)
(crédito: Fernanda Strickland)

Durante declaração do estudo para a privatização da Petrobras, servidores que estão em busca do reajuste salarial provocaram o ministro da Economia, Paulo Guedes, chamando o decreto de "golpe''. O chefe da pasta, por sua vez, rebateu as críticas, jogando a culpa no governo anterior.

“Eu não quero falar de quem roubou a Petrobras, assaltaram a Petrobras durante anos e foram condenados. Eu quero receber, como um programa de governo que teve 60 milhões de votos, um novo pedido do ministro de Minas e Energia e encaminhar o processo”, afirmou. O titular da Economia ainda reiterou que irá devolver ao povo brasileiro o que é dele.

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais no DF (Sindsep-DF) está acampado em frente ao Ministério da Economia, como manifesto para receber o reajuste salarial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE