FUNCIONALISMO

Rejeitamos essa discussão de privatização da Petrobras, dizem servidores

Após coletiva com o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, servidores de algumas categorias protestaram por reajuste, nesta quinta-feira (12/5), em frente ao Ministério da Economia

Fernanda Strickland
Débora Hana Cardoso
postado em 12/05/2022 18:33 / atualizado em 12/05/2022 18:35
 (crédito: Fernanda Strickland)
(crédito: Fernanda Strickland)

Durante manifestação dos servidores públicos em frente ao Ministério da Economia, nesta quinta-feira (12/5), após coletiva de imprensa com o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, a categoria afirmou que rejeita a discussão de privatização da Petrobras, pois “vai gerar lucro acima da qualidade de vida da população”.

“Nós rejeitamos essa discussão de privatização da Petrobras, nós cobramos uma política de preços que venha principal fator”, afirmou Fabiano dos Santos, coordenador-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal (Fenajufe). “[Cobramos] Uma política voltada aos trabalhadores e trabalhadoras que estão sofrendo com essa política de preços que, hoje, só privilegia os lucros. A gente reivindica a reposição das perdas inflacionárias para todos os trabalhadores trabalhadoras, inclusive do setor público”, completou.

Segundo os servidores, se a privatização da Petrobras se concretizar, vai ser lucro acima da qualidade de vida da população e é falsa a alegação de que os juros aumentam para conter a inflação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE