Desoneração

Pacheco diz que desoneração de municípios "não abala" relação com governo

Em entrevista coletiva, o presidente do Senado explicou que retomada da desoneração dos municípios ocorreu para preservar segurança jurídica

"Queria fazer um importante esclarecimento do nosso bom alinhamento com o governo federal, em especial com o Ministério da Fazenda e com o ministro Fernando Haddad", reforçou Pacheco - (crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
postado em 02/04/2024 19:13

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), ressaltou nesta terça-feira (2/4) que a modificação da Medida Provisória que retomou a desoneração da folha de municípios não vai abalar a relação com o governo. Em entrevista coletiva, ele explicou que o ato ocorreu para preservar a segurança jurídica.

“Queria fazer um importante esclarecimento do nosso bom alinhamento com o governo federal, em especial com o Ministério da Fazenda e com o ministro Fernando Haddad. Isso não abala a relação que estabelecemos e que foi muito proveitosas no ano de 2023", disse. "Não há nenhum tipo de afronta (ao governo federal), nem de irresponsabilidade fiscal", disse a jornalistas em coletiva de imprensa.

“Na iminência da vigência, havia uma obrigação de nossa parte de evitar uma insegurança jurídica manifesta”, disse.

O presidente do Senado esclareceu que, caso a medida fosse mantida, os municípios passariam por um período de três meses com uma alíquota de 8%. Após esse período, haveria 60 dias de vigência da medida provisória com uma alíquota de 20%. Ao final dos 60 dias, a alíquota voltaria a ser de 8%. "Vamos ter três, quatro modelos distintos tributários por causa da instabilidade gerada por uma medida provisória.”

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação