Vôlei feminino

Em Taguatinga, Brasília Vôlei recebe o Bluvolei, pela Superliga Feminina

Na busca pela terceira vitória da temporada, time candango busca perpetuar o bom momento recente para deixar o Z-2, a zona de rebaixamento da elite do voleibol

Com 1.188 pontos marcados, o Brasília possui o quarto melhor ataque da Superliga -  (crédito: Rogério Guerreiro/Brasília Vôlei)
Com 1.188 pontos marcados, o Brasília possui o quarto melhor ataque da Superliga - (crédito: Rogério Guerreiro/Brasília Vôlei)
postado em 05/02/2024 20:00

O Brasília Vôlei vive um momento positivo na Superliga Feminina. Na próxima terça-feira (6/2), no Ginásio Sesi Taguatinga, em Taguatinga Norte, às 20h, contra o Bluvolei, a equipe verde poderá alcançar a terceira vitória no campeonato nacional e continuar um processo de subida na tabela.

A última semana de janeiro e a primeira de fevereiro foram de grande sucesso para o time candango. Nas duas últimas partidas, ambas em casa, o time protagonizou duas grandes performances, ambas diante de dois dos grandes times do país. No último dia 25, bateu o Minas, por três sets a dois. O time azul é o terceiro colocado do torneio.

Já no último sábado (3/2), apesar da derrota para o Praia Clube, quarto colocado, mostrou capacidade para competir. Afinal, chegou a liderar o confronto no princípio, com dois sets a zero. Sofreu a virada, porém, no tie break. A sequência na elite do voleibol brasileiro poderá ser uma preciosa chance para o Brasília subir na tabela e deixar a vice-lanterna.

Embalado pelos últimos resultados, terá pela frente o Bluvolei, décimo colocado, ou seja, antepenúltimo. Com nove pontos, um a menos do que o rival de Blumenau, a equipe verde poderá ultrapassar o adversário em caso de vitória, e deixar a zona de rebaixamento, o Z-2. Isso também dependerá do número de sets que conseguir vencer. Até aqui, o Brasília soma 17, contra 18 do próximo oponente.

Apesar disso, a equipe poderá contar com o poderio ofensivo mostrado até aqui como trunfo para alcançar a vitória. Até o momento em que esta matéria foi escrita, o Brasília Vôlei soma 1.188 pontos feitos, segundo o site da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Trata-se do quarto melhor ataque do campeonato.

Apenas Minas, Praia Clube e Fluminense marcaram mais. São mais pontos marcados do que equipes como o líder Flamengo e o vice Osasco, por exemplo. Os principais destaques no quesito ficam com a central Kelly, a oposta Amanda e a levantadora Ju Carrijo. As jogadoras têm sido fundamentais para a expressividade neste tipo de fundamento.

O que chama a atenção, porém, é o número de pontos sofridos. Com 1261, a equipe tem a pior defesa do torneio. Para subir na tabela, mostra-se a necessidade por uma melhora no quesito. Terá ao próprio favor, entretanto, a também explícita fragilidade defensiva do Bluvôlei. A equipe catarinense possui a segunda pior defesa da competição, com 1232 pontos sofridos.

A transmissão da partida ficará sob a responsabilidade do Canal Vôlei Brasil. Para os que vão ao ginásio, os ingressos poderão ser adquiridos através do site Ticket Fácil. As meia-entradas poderão ser adquiridas por R$ 20, enquanto as inteiras, por R$ 40.

*Estagiário sob a supervisão de Marcos Paulo Lima

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação