Futebol do DF

Ceilândia e Capital empatam no duelo de ida da final do Candangão

Em jogo equilibrado e com um tempo para cada lado, Coruja e Gato Preto ficaram no 1 x 1 no Mané Garrincha no primeiro ato da decisão do Candangão. Partida decisiva será no próximo sábado (6/4)

O Capital abriu o placar no primeiro tempo, mas o Ceilândia reagiu na etapa final e estabeleceu equilíbrio na decisão -  (crédito:  Filipe Fonseca/CB)
O Capital abriu o placar no primeiro tempo, mas o Ceilândia reagiu na etapa final e estabeleceu equilíbrio na decisão - (crédito: Filipe Fonseca/CB)
postado em 31/03/2024 18:21 / atualizado em 31/03/2024 22:18

Capital e Ceilândia protagonizaram um empate agitado, no jogo de ida, válido pela final do Campeonato Candango de 2024. Na tarde deste domingo (31/3), o time alvinegro e o tricolor tiveram chances de desempatar a partida que terminou em 1 x 1 no Estádio Mané Garrincha. Ambos demonstraram âmbito pelo título, chegando diversas vezes nos gols adversários, mas a verdadeira decisão terá de ser no jogo de volta, marcado para o próximo sábado, no mesmo local.

Com a bola rolando no primeiro tempo, o Capital, ao comando de Paulinho Kobayashi, se impôs ofensivamente no campo adversário pelos primeiros minutos. As duas equipes ficaram próxima de tirar o placar do zero com cabeceios nos cruzamentos dos dois lados. Entretanto, a Coruja não se acomodou com o zero no placar e após uma jogada construída, a bola magistral enfiada por Wallace Pernambucano chegou dentro da área para Deysinho. O camisa sete passou rasteiramente para Kadu Barone, ponta esquerda do Tricolor, mandando a pelota para o fundo da rede.

Posterior ao gol sofrido, o Ceilândia se compôs defensivamente e tentou causar perigo no ataque. Em um deles, o time conseguiu comparecer próximo ao gol adversário em uma bola sobrada perto da pequena área, na qual Pedro Bambu, volante do Gato Preto chutou acima do travessão.

Na segunda etapa, a tarde já estava meio nublada e os holofotes foram acionados. Com a bola em campo, o Ceilândia, coordenado por Adelson de Almeida, retornou buscando uma pressão ofensiva que resultou em uma bola próxima ao gol, chutada novamente pelo Pedro Bambu, passando pela rede do lado de fora.

Ainda com a bola no pé, o Gato Preto trabalhou a bola girando em torno do campo, se impondo ofensivamente. A postura originou uma bola cruzada pela direita. A pelota sobrou para o lateral China. O camisa 16 chutou para o gol, a bola foi rebatida pelo goleiro e Keneddy pegou uma linda chapada para mandar para o fundo das redes, aos 7 minutos da etapa complementar. Tudo igual no Mané Garrincha: 1 x 1 para as equipes finalistas.

Após o gol tomado, a partida ficou equilibrada, com ambos os times buscando o gol do desempate. Ainda no decorrer da etapa, o Capital chegou a causar perigo com uma carimbada na trave de Kadu Barone e um cruzamento que deixou a bola na pequena área. Porém, foi tirada pelo sistema defensivo adversário. Em contrapartida, o Ceilândia, nas chances ofensivas, sufocava o Capital, mas sem ameaça de gol.

No desfecho do jogo, o Ceilândia teve a chance de ampliar o placar duas vezes, uma de cabeça e outra com um chute fora da área. Porém, Luan Santos, goleiro da Coruja, estava em um dia inspirado e salvou o time de perder o jogo de ida.

O apito final foi se aproximando e nada havia sido definido. Era pressão para os dois lados, ambos os times se mostravam com ímpeto para vencer o jogo de ida. Até que o juiz apitou para o centro do gramado e decretou o fim da partida.

Com o jogo encerrado, as equipes foram ovacionar as torcidas dos respectivos times. Juntas, elas somaram a presença de cinco mil torcedores no Mané Garrincha. O jogo da decisão para a taça vai ocorrer no próximo sábado (6/4) e caso o jogo termine empatado novamente, o time sagrado campeão vai ser o que for superior nos pênaltis.

Ficha técnica

Campeonato Candango
Final - Ida
Ceilândia 1 x 1 Capital
Estádio Nacional Mané Garrincha
Público: 5.022 presentes
Renda: R$ 27.780,00

Ceilândia
Thiago Santos; Paulinho, Euller, Badhuga, China; Bosco, Pedro Bambu e Cabralzinho (Luiz Felipe); Kennedy (Elbinho), Felipe Clemente (Nolasco) e Romarinho (Edson Reis)
Gol: Kennedy
Amarelo: Euller

Capital
Luan Santos; Éverton Silva (Wellington), Lucas Oliveira, Éder Lima e Renan Luís; Maycon, Marconi (Renan Mota) e Romarinho; Deizinho (Jaílson), Kadu Barone (Leonardo) e Wallace Pernambucano
Gol: Kadu Barone
Amarelos: Éverton Silva e Renan Mota

*Estagiário sob a supervisão de Danilo Queiroz

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação