Mudanças Climáticas

Japão pede evacuação de milhares de pessoas por fortes chuvas

O governo alertou que o volume de água se encontra extremamente alto em três rios: dois deles, na região de Hiroshima, e outro, na de Kumamoto (sul)

Agência France-Presse
postado em 13/08/2021 08:52 / atualizado em 13/08/2021 08:54
 (crédito: STR / JIJI PRESS / AFP)
(crédito: STR / JIJI PRESS / AFP)

O Japão pediu nesta sexta-feira (13/8) a evacuação de dezenas de milhares de pessoas diante dos níveis "sem precedentes" de chuvas torrenciais no oeste do país, região que enfrenta o risco de sofrer inundações e deslizamentos de terra - disse a Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês).

O serviço antecipou que as chuvas vão continuar por vários dias em grande parte do território: da região de Tohoku, no norte, a Kyushu, no sul.

"Existe a possibilidade de que ocorra um grave desastre" nos próximos dias, alertou um responsável da JMA, em coletiva de imprensa transmitida ao vivo pela televisão pública NHK.

Duas casas foram atingidas por um deslizamento e teme-se que uma mulher, na faixa dos 50 anos, tenha morrido na cidade de Unzen, no cidade de Nagasaki (sul), informou uma autoridade local.

As chuvas mais intensas caíram sobre Hiroshima, onde ordens de evacuação não obrigatórias foram emitidas para pelo menos 69.500 pessoas.

Nesta cidade, "emitimos um alerta especial de chuva. Este é um nível de fortes chuvas que jamais experimentado", advertiu a JMA, em um comunicado.

O governo alertou que o volume de água se encontra extremamente alto em três rios: dois deles, na região de Hiroshima, e outro, na de Kumamoto (sul).

Cientistas dizem que a mudança climática intensifica' o risco de chuvas fortes no Japão e em outros lugares, pois uma atmosfera mais quente retém mais água.

O Japão sofreu fatais deslizamentos de terra na cidade de Atami (centro), em julho, onde ao menos 21 pessoas morreram pelas fortes chuvas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE