Paratletas Afegãos

Paratletas do Afeganistão conseguiram deixar o país

Atletas do taekwondo, Zakia Judadadi e Hossain Rasuli representariam o Afeganistão nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Agência France-Presse
postado em 25/08/2021 10:42 / atualizado em 25/08/2021 10:42
 (crédito: CHARLY TRIBALLEAU / AFP)
(crédito: CHARLY TRIBALLEAU / AFP)

Os dois paratletas da delegação do Afeganistão foram retirados são e salvos do país, mas não participação nos Jogos Paralímpicos que começaram na terça-feira em Tóquio, anunciou o Comitê Paralímpico Internacional (CPI).

"Esforços foram feitos para retirá-los do Afeganistão e agora estão em um local seguro", declarou o porta-voz do CPI, Craig Spence, em uma entrevista coletiva em Tóquio.

"Não vou dizer onde estão porque não se trata de esporte, e sim de vidas humanas. Precisamos proteger as pessoas", completou.

De acordo com o canal australiano ABC, os dois integram um grupo de 50 atletas afegãos que foram levados para a Austrália, mas não há confirmação oficial das autoridades do país.

Spence também explicou que os dois não poderão disputar os Jogos: "Claramente passaram por uma experiência traumática, recebem assistência psicológica".

Atletas do taekwondo, Zakia Judadadi e Hossain Rasuli representariam o Afeganistão nos Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Mas com a ofensiva relâmpago dos talibãs, que entraram em Cabul em 15 de agosto e controlam praticamente todo o país, os dois ficaram entre os muito afegãos que tentaram desesperadamente fugir do país a partir do aeroporto da capital, oúnico lugar ainda controlado provisoriamente pelo exército americano.

Judadadi, de 23 anos, seria a primeira mulher a representar o Afeganistão nos Jogos Paralímpicos.

Na terça-feira, a bandeira afegã foi exibida simbolicamente na cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, apesar da ausência da delegação do país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE