Eleição

Azerbaijão: 790 observadores internacionais acompanham a eleição presidencial

A eleição no Azerbaijão chama a atenção de todo o mundo por ser a primeira que será realizada depois da reconquista dos territórios de Nagorno Karabakh, em setembro do ano passado, pondo fim a uma guerra com grupos separatistas armênios

Cartazes com a propaganda dos sete candidatos a presidente foram colocados em algumas ruas de Baku: Aliyev (no alto à esquerda) será eleito para mais um mandato de sete anos  -  (crédito: Roberto Fonseca/CB/D.A.Press)
Cartazes com a propaganda dos sete candidatos a presidente foram colocados em algumas ruas de Baku: Aliyev (no alto à esquerda) será eleito para mais um mandato de sete anos - (crédito: Roberto Fonseca/CB/D.A.Press)
postado em 06/02/2024 13:28 / atualizado em 06/02/2024 13:36

Baku — Um grupo de 790 observadores internacionais de 89 países, que representam 72 organizações de todo o mundo, está credenciado para acompanhar e monitorar o processo eleitoral no Azerbaijão, que terá início nesta quarta-feira (7/2). Em uma disputa com mais seis candidatos, o presidente Ilham Aliyev deve receber uma votação expressiva e conquistar mais um mandato de sete anos.

A eleição no Azerbaijão chama a atenção de todo o mundo por ser a primeira que será realizada depois da reconquista dos territórios de Nagorno Karabakh, em setembro do ano passado, pondo fim a uma guerra com grupos separatistas armênios. Para Aliyev, à frente do país desde dezembro de 2003, a eleição presidencial deste ano é o “fim de uma era, marcando o início de uma nova”.

A campanha eleitoral no Azerbaijão terminou às 8h desta terça-feira (6/2), exatamente 24 horas antes da abertura das seções eleitorais. Durante 23 dias, os candidatos puderam apresentar as propostas aos eleitores. A campanha ocorreu principalmente no rádio e por mensagens de SMS. Nas ruas, quase nenhuma movimentação. Apenas um ou outro cartaz afixado nas janelas. 

A disputa eleitoral no Azerbaijão ocorre de forma direta. São 6.478.623 eleitores registrados em 6.319 seções eleitorais. Há outros 49 locais de votação espalhados em 37 países. A votação termina às 19h desta quarta. E a expectativa da Comissão Eleitoral Central (CEC) é divulgar os resultados preliminares na sexta (9/2). “Em seguida, serão enviados para o Tribunal Constitucional, que deve homologar e dar posse ao presidente”, disse o presidente da CEC, Manahir Pazanov, em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira.

Representantes de 109 veículos de comunicação de todo o mundo, entre eles o Correio Braziliense, acompanham a eleição no Azerbaijão. Ao todo, são 216 jornalistas credenciados.

*O repórter viajou a convite do governo do Azerbaijão

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação