Diplomacia

Sem citar crise com Israel, Mujica se pronuncia a favor de Lula

Ex-presidente uruguaio usou as redes sociais para fazer a declaração "Viva Lula, viva Brasil"

José Mujica, ex-presidente do Uruguai -  (crédito: PABLO PORCIUNCULA)
José Mujica, ex-presidente do Uruguai - (crédito: PABLO PORCIUNCULA)
postado em 20/02/2024 16:00

O ex-presidente do Uruguai José Pepe Mujica usou o X (antigo Twitter) para fazer uma declaração de apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta terça-feira (20/2). "Viva Lula, viva Brasil", escreveu sem citar a crise diplomática que o país enfrenta com Israel.  Até o momento, nenhum chefe de Estado se pronunciou sobre as declarações de Lula e de Israel. 

Nesta segunda, Lula foi declarado como persona non grata por Israel após Lula comparar os ataques israelenses na Faixa de Gaza com o holocausto. "O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu: quando o Hitler resolveu matar os judeus", disse Lula em viagem oficial à África no domingo. Mais de 28,8 mil palestinos morreram desde o início do mais recente conflito entre Israel e Gaza. 

No ano passado, Mujica apelou para que o grupo extremista Hamas libertasse os reféns latino-americanos e condenou as atitudes terroristas. "Não vão resolver o problema da Palestina, a causa justa que podem ter tido historicamente, sacrificando as pessoas", disse. 

Já em 2020, o ex-presidente uruguaio assinou um manifesto ao lado de Lula contra anexação de parte da Cisjordânia por Israel. "Décadas de processos de negociação têm sido utilizadas como armas por sucessivos governos israelenses para aumentar e fortalecer o roubo de terras palestinas, forçar o deslocamento de comunidades e expandir os assentamentos ilegais", dizia o texto. 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação