cloreto de potássio

Artigo: Potássio de Belarus

Correio Braziliense
postado em 12/05/2022 06:00

SERGEY LUKASHEVICH - Embaixador de Belarus no Brasil

Dados da Comexstat mostram que, de janeiro a março de 2022, cerca de 612 mil toneladas de cloreto de potássio foram enviadas para o Brasil da Belarus, cerca de 659 mil toneladas da Rússia e 719 mil toneladas do Canadá. Esses três países continuam sendo os líderes no fornecimento de fertilizantes potássicos ao Brasil, como em 2021.

Nossos produtos são fornecidos nas condições mais favoráveis: o custo médio dos fertilizantes potássicos da Belarus em 2022 era 60% mais baixo que os fertilizantes da Rússia e do Canadá. Fato: não é possível substituir o potássio de Belarus pelo mercado brasileiro porque é quase 20% do mercado do Brasil. Entretanto, em 1º de fevereiro de 2022, seu trânsito para o Brasil por meio do tradicional porto marítimo de Klaipeda (Lituânia) foi interrompido pela decisão do governo lituano por motivos políticos inventados.

É importante entender que as medidas contra o trânsito de fertilizantes potássicos de Belarus por meio da Lituânia não estão relacionadas a ações militares na Ucrânia. A base das sanções está no não reconhecimento pelos Estados Unidos e pela União Europeia das eleições presidenciais de agosto de 2020 em Belarus e nas consequentes ações hostis dos EUA e da UE, que visam prejudicar os países que dependem de fertilizantes potássicos de Belarus (Brasil, China, Índia).

Estamos procurando opções possíveis em conjunto com as autoridades brasileiras. Em abril de 2022, uma delegação belorrussa conduziu uma série de negociações no Planalto com a Frente Parlamentar Agropecuária e com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Foi observado que o Brasil está interessado em fertilizantes potássicos a um valor razoável para sua agricultura. Os preços atuais no mercado de fertilizantes, que são afetados pelas dificuldades de abastecimento de Belarus, estão aumentando o custo da produção agrícola no Brasil devido à redução do acesso ao potássio.

A retomada do fornecimento de potássio da Belarus para o Brasil certamente levará a uma redução significativa do preço no mercado brasileiro desse tipo de fertilizantes e do custo da produção agrícola. Belarus está jogando para baixar os preços do potássio. Há promessas de alguns países de que eles ajudarão na compra de fertilizantes. Mas há uma diferença entre comprar uma tonelada por R$ 1 mil ou por R$ 5 mil.

Essa situação requer solução abrangente. Apesar de uma série de garantias de produtores canadenses de potássio, parece lógico que a agricultura brasileira permaneça competitiva nesse mercado e retome os canais de abastecimento da Belarus. Além disso, o governo de Belarus decidiu liberalizar os procedimentos de exportação de potássio a partir de 6 de abril de 2022. Nesse contexto, um vínculo direto entre o usuário final no Brasil e o produtor de fertilizantes na Belarus poderia ser uma solução eficaz. Um grupo de grandes cooperativas ou empresas agrícolas do Brasil poderia trabalhar em uma compra direta em Belarus.

Historicamente, o fornecimento de potássio da Belarus para o Brasil era feito por meio de intermediários. Quando a situação política em torno do fornecimento de fertilizantes potássicos da Belarus se complicou, os intermediários não conseguiram resolvê-la, pois, como resultado, não estavam interessados no preço racional do potássio no mercado brasileiro, bem como devido à pressão política dos EUA e da UE.

Há muitas informações sobre os acontecimentos na Ucrânia, nosso país vizinho. Há muitas informações não verificadas e manifestamente falsas sobre a participação dos militares da Belarus nessas ocorrências. Temos falado sobre isso desde o início e, assim, em 13 de abril de 2022, a Organização para Segurança e Cooperação na Europa confirmou em sua declaração oficial que Belarus não estava envolvida na "operação especial na Ucrânia".

Belarus, como país que tem fronteiras tanto com a Ucrânia quanto com a Rússia, tinha um fardo significativo: ajudar refugiados, defender fisicamente suas fronteiras. Belarus fornece uma plataforma para negociações pacíficas, enquanto países ocidentais fornecem armamento. Em nossa opinião, o fornecimento de armamento apenas enfatiza a ausência de interesse na cessação das hostilidades.

CONTINUE LENDO SOBRE