STF

Bolsonaro se reúne com Fux para tratar de vaga de Marco Aurélio na Corte

O presidente chegou sem máscara. O encontro ocorreu horas depois do magistrado ter marcado para a próxima quinta-feira (10) uma sessão extraordinária do plenário virtual para o julgamento de duas ações contra a realização da Copa América no país

Ingrid Soares
postado em 08/06/2021 18:06 / atualizado em 08/06/2021 18:58
 (crédito: Marcelo Ferreira)
(crédito: Marcelo Ferreira)

O presidente Jair Bolsonaro se dirigiu ao Supremo Tribunal Federal (STF) onde se reuniu com o ministro Luiz Fux no final desta terça-feira (8/6). O pano de fundo da visita, segundo a assessoria da Corte, foi a vaga na Corte que abrirá com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello em julho. O presidente foi de carro, sem máscara e deixou o local após cerca de 20 minutos.

Em nota, a assessoria relatou que Fux chamou Bolsonaro para uma conversa e que falaram sobre a vaga na Corte que abrirá com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello em julho. Ainda segundo a informação, o magistrado pediu que Bolsonaro aguardasse os trâmites da aposentadoria para indicar um novo nome para a cadeira.

"Após falarem ao telefone, eles combinaram a visita e por isso não foi incluída nas agendas oficiais. O encontro durou 20 minutos e ocorreu no gabinete da Presidência da Corte. O ministro Fux pediu que, por cortesia, o presidente da República aguarde a aposentadoria do Ministro Marco Aurélio Mello, que será no início de julho, antes de indicar um novo nome para o cargo", diz a nota.

No dia 8 de maio, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que deverá escolher para a vaga um ministro "terrivelmente evangélico". O mandatário destacou que já tem um favorito ao posto, no entanto, não anunciou o nome. 

“Em 5 de julho, 4 de julho, vai ser um terrivelmente evangélico. Já tem um cotado aí, por enquanto é ele, mas não está o batido o martelo”, contou a apoiadores na saída do Palácio do Planalto. Um dos nomes cotados é do Advogado-Geral da União (AGU), André Mendonça, que também é pastor.

Bolsonaro ainda repetiu comentário de que o STF deveria iniciar as sessões com uma oração. "Imagina o STF começando a sessão com orações por parte desse ministro?", acrescentou na ocasião.

Copa América

O encontro também ocorreu horas depois do magistrado ter marcado para a próxima quinta-feira (10) uma sessão extraordinária do plenário virtual para o julgamento de duas ações contra a realização da Copa América no país. Ainda segundo a assessoria, o assunto não foi abordado.

A solicitação para a sessão extraordinária foi um pedido da ministra Cármen Lúcia. Ela é relatora de ações apresentadas pelo PSB e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos. Em despacho, a magistrada afirmou que fez o pedido “em razão da excepcional urgência e relevância do caso”. O início da competição sul-americana está marcado o próximo domingo (13), às 18h, com a partida entre Brasil e Venezuela, no Mané Garrincha, em Brasília. A grande final será em 10 de julho, no Maracanã, no Rio.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE