INVESTIGAÇÃO

Filho '04' de Bolsonaro abriu empresa com ajuda de lobista alvo da CPI

O lobista é acusado pela Comissão como um intermediário na negociação de vacinas superfaturadas dentro do Ministério da Saúde. Conversas mostram negociações entre os dois

Estado de Minas
postado em 01/09/2021 20:21 / atualizado em 01/09/2021 20:22
 (crédito: Redes Sociais/ reprodução )
(crédito: Redes Sociais/ reprodução )

O filho ‘04’ do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Jair Renan Bolsonaro, abriu uma empresa com a ajuda do lobista da Precisa Medicamentos, Marconny Albernaz de Faria. As informações são da Folha de S.Paulo.

O lobista é acusado pela CPI como um intermediário na negociação de vacinas superfaturadas dentro do Ministério da Saúde. A pasta decidiu encerrar o contrato de R$ 1,6 bilhão com a empresa para a compra de 20 milhões de doses do imunizante.

De acordo com o jornal, em conversas do Whatsapp, Renan e Marconny conversam sobre parceria. Nos diálogos, o lobista e o 04 tratam do tema no dia 17 de setembro de 2020.

“Bora resolver as questões dos seus contratos!! Se preocupe com isso. Como te falei, eu e o William estamos a sua disposição para ajudar te ajudar”, disse Marconny para Renan.

Em resposta, 04 disse: “Mostrar irmão. Eu vou organizar com Allan a gente se encontrar e organizar tudo".

O filho do presidente também diz que precisa abrir um processo para registrar a marca no INPI marcas e patentes e abrir o MEI como microempreendedor.

Marconny, então, responde: “Temos que marcar uma reunião para me dizer o que está precisando. Bora marcar na segunda”.

Ao que o filho do presidente responde “Talkei”, em referência a "tá ok", expressão usada por Jair Bolsonaro.

As conversas se estedem ainda, como mostrado na reportagem. Renan inclusive chega a se encontrar com o lobista, que confirma o encontro para seu advogado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE