CÂMARA DOS DEPUTADOS

Deputada representa contra Eduardo Bolsonaro no Conselho de Ética por ameaça

Filho do presidente compartilhou foto que mostra a parlamentar com um alvo no rosto. Ex-aliada de Bolsonaro disse que se sentiu ameaçada

Luana Patriolino
postado em 14/09/2021 22:05 / atualizado em 14/09/2021 22:06
 (crédito: Reprodução/Redes sociais)
(crédito: Reprodução/Redes sociais)

A deputada federal Dayane Pimentel (PSL-BA) ingressou com um pedido de representação no Conselho de Ética contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) por conta de uma postagem em que foi chamada de traidora e teve um alvo colocado sobre seu rosto. Ex-bolsonarista, Pimentel considerou a ação, conforme apontada na peça da representação, "assustadora, temerária e ameaçadora". O documento foi enviado ao presidente da Casa, Arthur Lira, nesta terça-feira (14/9).

Na última segunda-feira, o filho do presidente Bolsonaro publicou imagem da deputada baiana nas redes sociais chamando-a de traidora e pondo um alvo sobre o rosto da parlamentar. "A Sra. Dayane Pimentel teme pela sua segurança e sua integridade física, somente em razão de não mais compactuar com as diretrizes adotadas pelo atual governo e, portanto, tornar-se oposição ao presidente que outrora ela apoiava", diz um trecho da representação.

"A recente imagem publicada pelo Deputado Federal Eduardo Bolsonaro, colocando uma mira no rosto da representante, apenas por ela ter marcado presença nas manifestações contra o governo, organizada pelo MBL, na cidade de São Paulo, demonstra que o representado ultrapassou todos os limites legais e, portanto, merece ser responsabilizado pelos atos ilícitos que vem empreendendo em face da representante”, afirma o documento.

Nas redes sociais, Dayane Pimentel também se manifestou sobre o episódio. "Um filho do Presidente da República, ao que tudo indica ligado à milícias, posta uma foto minha com um alvo em meu rosto. Isso é uma ameaça???? Deixo registrado que me sinto amplamente ameaçada por esses tiranos", escreveu no Twitter.

O caso

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) colocou na função stories do Instagram na manhã de segunda-feira (13/9) uma imagem da parlamentar ao lado do chefe do Executivo, Jair Bolsonaro, de mãos dadas com ele. Na publicação, Dayane é chamada de "traidora nível hard" — ela participou ontem de manifestações na avenida Paulista, em São Paulo, contra o presidente. O parlamentar também colocou um símbolo de alvo no rosto da deputada. Ex-aliada de Bolsonaro, Pimentel disse se sentir "amplamente ameaçada" depois da atitude de um dos filhos do mandatário.

A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados divulgou uma nota de repúdio à postagem. “Lamentamos a postura recorrente de Eduardo Bolsonaro por meio de atos de violência política de gênero em redes sociais, incompatíveis com o mandato parlamentar e por se constituírem em verdadeiro atentado à Constituição brasileira”, diz o posicionamento.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE