CPI DA COVID

"Machista" e "arrogante": internautas criticam postura de Wagner Rosário na CPI

A confusão ocorreu quando Simone Tebet disse que o ministro da CGU se comportava como advogado de defesa do governo. Rosário não se conteve e chamou a senadora de "descontrolada"

Correio Braziliense
postado em 21/09/2021 16:58 / atualizado em 21/09/2021 17:12
 (crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)
(crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)

As agressões verbais do ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, à senadora Simone Tebet (MDB-MS) repercutiram nas redes sociais. Internautas condenaram a postura do ministro, que chamou a parlamentar de "descontrolada". Muitos usuários do Twitter chamaram o titular de CGU de "arrogante" e "machista".

A confusão ocorreu quando Simone Tebet disse que o ministro da CGU se comportava como advogado de defesa do governo em relação ao processo de aquisição da vacina Covaxin. Rosário não se conteve e chamou a senadora de "descontrolada". A partir daí, teve início um grande bate-boca, com o senador Otto Alencar (PSD-BA) classicando o ministro de "moleque'. Depois de 15 minutos, a sessão foi encerrada e Wagner Rosário passou para a condição de "investigado" pela CPI.


O bate-boca repercutiu automaticamente nas redes sociais. Veja alguns comentários:

 





Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE