TCU

Bolsonaro afirma que TCU deixou de ser um órgão que "amedronta"

"Hoje, é um órgão que se preocupa em se antecipar a problemas, a evitar que processos sigam avante a partir do que ele possa fazer para que se evitem esses problemas", disse o presidente

Ingrid Soares
postado em 04/11/2021 11:18 / atualizado em 04/11/2021 11:58
 (crédito: Reprodução / TCU)
(crédito: Reprodução / TCU)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (4/11) que o Tribunal de Contas da União (TCU) deixou de ser um órgão que "amedronta" e que passou a ser quase "integrado ao governo", além de "antecipar problemas". A declaração ocorreu no 5º Fórum Nacional de Controle — Educação no Pós-pandemia: Desafios e Oportunidades, promovido pelo órgão.

"Ouso dizer que esse tribunal participa das decisões governamentais como se fosse um órgão integrado a nós, dada à forma como nos relacionamos, em especial, obviamente, pela qualidade de seus ministros. Aqui deixou de ser, quase que deixou de ser, um órgão que amedrontava no passado. Hoje, é um órgão que se preocupa em se antecipar a problemas, a evitar que processos sigam avante a partir do que ele possa fazer para que se evitem esses problemas", apontou.

Bolsonaro ainda agradeceu a parceria do TCU em pautas como a malha ferroviária paulista e o leilão 5G.

"Só tenho a agradecer aqui ao TCU pela parceria conosco. Com a tua participação, por exemplo, na questão da malha ferroviária paulista. Com essa medida adotada, antecipada pelos senhores, basicamente, nós irradiamos e, hoje, podemos falar que está sendo ressuscitada a questão do modal ferroviário no Brasil, tão esquecida por longas décadas. Também a questão do 5G, a participação efetiva do TCU de modo que nós possamos, no dia de hoje, fazer esse leilão e lançar o Brasil na vanguarda da internet 5G", completou.

O presidente lembrou ainda concessões de rodovias, como a Rodovia Presidente Dutra. "Conseguimos fazer o leilão na última semana de modo que naquele trecho mais movimentado do Brasil pudemos reduzir em 35% o pedágio, bem como zerar o pedágio de motocicletas. Estou citando aqui apenas algumas ações que passaram pelo TCU de forma bastante salutar para todos nós. Ganha o Brasil com isso. Só quero agradecer pelo trabalho, pela parceria porque juntos, nós estamos escrevendo o futuro do Brasil", disse.

Desafios da pandemia

Presidente do TCU, a ministra Ana Arraes participou do evento por videoconferência e destacou os desafios impostos pela pandemia, principalmente na educação pública.

"O processo educacional tem sido sempre desafiante e vimos a crise sanitária agravar o cenário e aumentar a dificuldade nos últimos dois anos", observou a magistrada. "A desigualdade social e econômica mais uma vez se mostrou implacável na na nova configuração, com criança sem equipamentos adequados e internet satisfatória", completou.

Arraes defendeu ser possível deslumbrar maior potencial no melhor uso de tecnologia. "A educação é o alicerce mais importante e sólido para o bem estar da nossa população, o que resultará na vital e almejada redução da desigualdade social", ressaltou.

Governança

O ministro do TCU Augusto Nardes elogiou o presidente Bolsonaro destacando suas escolhas de ministros e a implantação da governança. "Bolsonaro, é nítida a melhora que temos em todos os ministérios com a implantação da governança. Agora estamos finalizando um trabalho com o ministro Ciro Nogueira (Casa Civil), juntamente com o presidente, montando um centro de governo para priorizar os temas centrais da nação. E eu diria que a questão da inovação é um deles. Sem inovação, não vamos ter condições de caminhar para um futuro da nação e melhorar sua competitividade".

"Com o centro de governo comandado pela Casa Civil, pelo controle interno, pelo Ministério da Economia, teremos condições de ter planejamento estratégico de médio, longo prazo, para pensar na nação para 2030, 2040. É a primeira vez que se monta isso no país", afirmou.

Sobre o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, Nardes o caracterizou como sendo "uma liderança importantíssima". "É um herói nacional, um homem muito inteligente e que está fazendo uma transformação na área de ciência e tecnologia. Um ministro que percorre o Brasil e que abre espaço para a conquista de espaços em todo o universo. Faço o reconhecimento porque entendo que nunca tivemos um ministro de Ciência e Tecnologia com tanta capacidade intelectual, além de ser um herói nacional. Além de competente, é eficiente, eficaz e o considero um dos grandes ministros da sua Esplanada ministerial".

Ele também saudou o ministro da Casa Civil, destacando sua habilidade de articulação. "Gostaria de saudar aqui o ministro Ciro Nogueira que faz um trabalho de articulação importante e que tem uma capacidade de diálogo, de conversa com todo o parlamento nacional. Fomos deputados federais juntamente com Bolsonaro. Acho que sua escolha dá uma capacidade de o Brasil ter condições de poder articular uma política conjunta com todo o Congresso", acrescentou.

Nardes falou ainda sobre o leilão 5G e o trabalho do ministro das Comunicações, Fabio Faria para aprovação da medida. "Faria esteve durante esses últimos meses permanentemente lá no TCU para liberar o 5G. Sou relator de 3G, 4G, mas logo o 5G vai superar e dar uma condição de velocidade em que todo o Brasil será beneficiado".

Para o magistrado, o evento é mais uma oportunidade de se otimizarem todas as esferas de governo e direcionarem forças para aperfeiçoar o Estado. Nardes destaca que o TCU não é somente um tribunal punitivo. Busca também orientar e prevenir problemas nas políticas públicas direcionadas à nação brasileira.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE