ROBERTO JEFFERSON

Moraes afasta Roberto Jefferson da presidência do PTB por 180 dias

Político está preso desde agosto na Penitenciária de Bangu (RJ). Medida atende um pedido dos parlamentares da própria legenda

Luana Patriolino
postado em 10/11/2021 16:36 / atualizado em 10/11/2021 16:49
 (crédito: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
(crédito: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes afastou o ex-deputado Roberto Jefferson da presidência do PTB por 180 dias. O tempo pode ser prorrogado, atendendo a um pedido de deputados estaduais e federais da própria legenda.

"Determino a imposição de medida cautelar consistente na suspensão de Roberto Jefferson Monteiro Francisco do exercício da função de presidente do Partido Trabalhista Brasileiro pelo prazo inicial de 180 dias", diz o despacho cautelar.

Jefferson teve a prisão preventiva (por tempo indeterminado) decretada em 13 de agosto. A autorização partiu de Moraes, no âmbito do chamado "inquérito da milícia digital" — continuidade do inquérito dos atos antidemocráticos. Ele está detido na Penitenciária de Bangu, no Rio de Janeiro.

O ex-deputado chegou a cumprir prisão domiciliar em setembro por conta de problemas de saúde, mas voltou para a prisão por determinação do Supremo. Em agosto, a Procuradoria-Geral da República (PGR) também denunciou Jefferson por incitação ao crime, ameaça às instituições e homofobia.

Foram listadas sete declarações em que o ex-deputado atacou instituições. A PGR citou que ele praticou condutas que constituem infrações previstas no Código Penal, na Lei de Segurança Nacional e na lei que define os crimes resultantes de preconceito de raça.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE