EM LIVE NO SURINAME

Bolsonaro confirma Alexandre Silveira como líder do governo no Senado

Ao comentar o nome do novo líder, o chefe do Executivo se confundiu e chamou-o de 'Alexandre Vieira', sendo corrigido pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que também participou da live

Ingrid Soares
postado em 20/01/2022 20:48
Bolsonaro em live direto do Suriname ao lado de ministros do governo -  (crédito: Reprodução / Facebook)
Bolsonaro em live direto do Suriname ao lado de ministros do governo - (crédito: Reprodução / Facebook)

Em transmissão de live direto do Suriname, o presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que Alexandre Silveira (PSD-MG) aceitou o convite para ser líder do governo no Senado. Silveira é suplente do senador Antonio Anastasia (PSD-MG) e assumirá o mandato em fevereiro. No entanto, ao comentar o nome do novo líder, o chefe do Executivo se confundiu e chamou-o de 'Alexandre Vieira', sendo corrigido pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que também participou da live.

As declarações ocorreram quando Bolsonaro comentava sobre a Ferrovia Norte-Sul. "Tarcísio, você é mineiro? Eu também não sou. Você não tem nada contra trem não, né? Está para ser concluída a Ferrovia Norte-sul que nasce lá no Maranhão, Tocantins, Goiás e São Paulo. Você já escolheu um trecho para a gente dar um passeio? Então deve ficar pronta no meio do ano. Faltava 1.500 km nessa ferrovia de 4.100 km. Então, estou combinado com Tarcísio, três, quatro dias montado num trem nessa ferrovia. Talvez março".

"A gente vai convidar a bancada mineira, tem que convidar, né? Vamos convidar todo mundo. Vamos convidar o novo líder do governo que vai assumir agora em fevereiro, o Alexandre Vieira. É isso mesmo?", questionou ao ministro, que também participou da live. "Silveira", corrigiu Tarcísio Freitas.

"Silveira. Desculpa aí. Alexandre Silveira, para ficar com a gente num trecho dessa ferrovia para nós exatamente mostrarmos que o Brasil, pelo Tarcísio, fez ressurgir o modal ferroviário", completou Bolsonaro.

Silveira, porém, afirmou em uma publicação no final da tarde no Twitter que recebeu o convite do presidente, mas como ainda não foi empossado no cargo, "não pode considerar a avaliação da proposta no momento".

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) entregou o cargo de líder do governo no Senado em dezembro. O pedido foi formalizado ao presidente Bolsonaro após o Senado aprovar a indicação do senador Antonio Anastasia (PSD-MG) ao cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). O ex-líder recebeu apenas sete votos contra 32 de Anastasia. O parlamentar afirmou a congressistas que se sentiu traído pela base de governo. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE