Diplomacia

Bolsonaro a Putin em encontro: "Somos solidários à Rússia"

Presidente brasileiro ainda enumerou áreas de cooperação econômica com o país. Putin disse esperar que a reunião entre os dois seja "produtiva" e emendou que o Brasil é o principal parceiro russo na América Latina

Ingrid Soares
postado em 16/02/2022 11:09 / atualizado em 16/02/2022 11:09
 (crédito: Reprodução / TV Brasil)
(crédito: Reprodução / TV Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniu nesta quarta-feira (16/2), em Moscou, com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, no Palácio do Kremlin, sede do governo russo. Sentados em poltronas próximas e em breve discurso de ambos os lados, o chefe do Executivo brasileiro afirmou que o Brasil "é solidário à Rússia" e enumerou áreas de cooperação econômica com o país.

"Estou muito feliz e honrado por este convite. Somos solidários à Rússia. Queremos muito colaborar em várias áreas. Defesa, petróleo e gás, agricultura. As reuniões estão acontecendo. Tenho certeza de que esta passagem por aqui é um retrato para o mundo que nós podemos crescer muito nas nossas relações bilaterais", apontou.

Bolsonaro também agradeceu a Putin por ter concedido no ano passado indulto ao motorista brasileiro Robson Oliveira, que foi preso preso em 2019 na Rússia ao desembarcar no país com remédios proibidos. À época, Robson trabalhava como motorista do jogador de futebol brasileiro Fernando. A medicação era para o sogro do atleta.

"Agradeço seu ato de conceder um indulto a um brasileiro que estava na Rússia até o ano passado. Estamos à disposição. Tenho certeza de que este encontro será muito produtivo para os nossos povos", concluiu. 

Comércio bilateral

Já Putin disse esperar que o encontro entre os dois seja “produtivo” e emendou que o Brasil é o principal parceiro russo na América Latina. "Apesar de todas as restrições no ano passado, o crescimento do nosso comércio bilateral registrou uma alta de 87%. É uma alegria recebê-lo, senhor presidente. Espero que nosso encontro seja produtivo. É muito importante porque o Brasil é o nosso principal parceiro comercial na região da América Latina", completou. 

Mais cedo, Bolsonaro participou da entrega da oferenda floral no Túmulo do Soldado Desconhecido.

Após isso, o presidente brasileiro participou de um almoço com o líder russo. Ele irá se encontrar ainda hoje com o presidente da Duma de Estado, Câmara Baixa do Parlamento russo. A previsão é de que ocorra ainda um encontro do presidente com empresários no Four Seasons, hotel cinco estrelas localizado na Praça Vermelha, principal cartão postal de Moscou, onde o presidente e parte da comitiva estão hospedados.

Ao contrário do comportamento que tem no Brasil, Bolsonaro se submeteu às exigências sanitárias da Rússia para o encontro de hoje com o presidente do país, Vladimir Putin. O chefe do Executivo usou máscara e fez testes da covid-19 na chegada a Moscou, ontem.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE