ELEIÇÕES

Aécio Neves sobre desistência de Doria: "Espaço para definir outro nome"

Aécio Neves, que apoiou o ex-governador Eduardo Leite nas prévias do PSDB, disse que partido vai insistir em candidatura própria com outro representante

Luana Patriolino
postado em 23/05/2022 14:51 / atualizado em 23/05/2022 14:51
 (crédito:  Minervino Júnior/CB)
(crédito: Minervino Júnior/CB)

O deputado Aécio Neves (PSDB-MG) disse que o partido deve insistir em outro nome para lançar candidatura própria à Presidência da República, após a desistência do ex-governador de São Paulo João Doria. Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (23/5), o tucano ressaltou que a Executiva da sigla deve se reunir amanhã para discutir o nome de um novo candidato.

“Eu tenho conversado com algumas lideranças do partido ao longo do dia e, à noite, tenho vários eventos, mas é uma decisão que deve levar o partido a uma decisão. Eu sempre defendi e defendo que o PSDB tenha candidatura própria”, afirmou. “Defendi outra candidatura nas prévias e, agora, com a desistência do ex-governador de São Paulo, abre-se espaço, ao meu ver, para que o PSDB defina outro nome”, destacou Neves.

O parlamentar não revelou os nomes que estão em jogo, mas afirmou que o partido aposta em candidatos com índices maiores de popularidade. “São nomes conhecidos. Essa vai ser a grande discussão daqui por diante”, disse. “Eduardo [Leite], Tasso [Jereissati] e outro nome que surja”, disse o tucano.

Em novembro do ano passado, João Doria venceu em primeiro turno as prévias do PSDB para escolher quem disputaria à Presidência pela sigla. Ele superou o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto.

Doria enfrentava resistências dentro do próprio partido e de outras legendas da chamada terceira via. Nesta segunda-feira, ele fez o anúncio da desistência em um pronunciamento da Zona Sul de São Paulo. O ex-governador de São Paulo disse que estava se retirando da corrida eleitoral com “o coração ferido, mas com a alma leve".

Aliança com Tebet

Perguntado sobre uma possível aliança com a pré-candidata Simone Tebet (MDB-MS), Aécio Neves reiterou que defende uma candidatura própria do PSDB e que uma possível união com a senadora ainda não é prioridade na pauta dos tucanos.

“Essa foi uma decisão tomada por poucas pessoas. Eu sempre defendi que, na eventualidade da saída do governador Doria, o PSDB discutisse um outro nome. Nós temos outros nomes. Não acho que uma aliança com outro partido neste momento seja o melhor caminho para o PSDB. Mas essa discussão vai haver. Existe quem realmente apoia essa candidatura. Mas temos, hoje, dúvidas da força que essa candidatura possa haver dentro do MDB”, afirmou o deputado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE