Eleições 2024

Tabata Amaral rebate críticas de Valdemar: "O que falta é gente honesta"

Presidente do PL disse ontem que a pré-candidata à prefeitura de São Paulo "não tem experiência nenhuma" e uma gestão sua seria "um erro"

"Se idade fosse sinônimo de boa política, a nossa política estaria de outro jeito", disse Tabata - (crédito: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)
postado em 01/02/2024 11:28 / atualizado em 01/02/2024 11:34

A deputada federal e pré-candidata à prefeitura de São Paulo, Tabata Amaral (PSB), rebateu as críticas feitas pelo presidente do PL, Valdemar Costa Neto, quanto a sua competência política para assumir um cargo municipal. “Quando se é independente, isso incomoda e muito”, afirmou ela nas redes sociais.

“Fica o questionamento: os ditos 'experientes' estão resolvendo alguma coisa? Sabemos que não, afinal, se idade fosse sinônimo de boa política, a nossa política estaria de outro jeito”, emendou Tabata.

O presidente do PL afirmou, em entrevista à GloboNews na tarde de quarta-feira (31/1), que Tabata “não tem experiência nenhuma”. “Ela nunca passou por um órgão público, uma administração municipal. Como ela vai dirigir uma prefeitura? Não tem noção, nunca participou de um governo, nunca aprendeu”, disse ele, que apoia a reeleição de Ricardo Nunes (MDB). 

A deputada respondeu ao comentário de Costa Neto com uma crítica a Nunes. “Pelo que temos visto, quem não tem experiência administrativa é o próprio candidato do Valdemar, o atual prefeito Nunes”. E completou: “Eu não estou aqui para discutir com quem pratica a política de sempre, focada nos próprios interesses escusos. Valdemar que vá dar conselhos a quem ainda acredita nele”.

"Fala ridícula"

Valdemar também citou o namorado de Tabata, João Henrique Campos (PSB), ao criticar a deputada. “Aí ela vai dizer ‘mas meu namorado, que é o prefeito de Recife, é o prefeito de capital mais bem avaliado do país’, só que o prefeito de Recife é filho do Eduardo Campos (ex-governador de Pernambuco). Ele via o comportamento do pai, as coisas que ele fazia, aprendeu muito só de assistir ao Eduardo, que era um grande político.”

Em suas redes sociais, a pré-candidata contestou os comentários. “O que falta é gente honesta, preparada e com diploma de realidade. Eu não estou aqui para debater com quem pratica a velha, a má política. Mas eu preciso responder a essa fala ridícula do Valdemar Costa Neto, até porque, quem definitivamente não tem experiência de boa gestão é o candidato Ricardo Nunes”, enfatizou.

“Quer dizer que eu não posso ser prefeita de São Paulo porque eu não sou filha de político? Eu não sou mesmo não. Eu sou filha de um cobrador de ônibus e de uma diarista, e eu tenho muito orgulho disso”, comentou completou.

A pré-candidata disse, ainda, que, por mais que ela seja a deputada com mais projetos aprovados, a barra é sempre mais alta para as mulheres. “Como não tem uma vírgula para falar sobre a minha vida pessoal ou pública, vão falar do meu namorado”, alegou. “Enquanto eu for quem eu sou, eu vou seguir incomodando por ser independente, diferente e por não bater continência para ninguém. Especialmente para nenhum homem.”

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
-->