Publicidade

Correio Braziliense

Pedestre é atropelado no Eixo Monumental e morre após parada cardíaca

Acidente aconteceu por volta das 7h10 desta quinta-feira (31/1). Segundo o Corpo de Bombeiros, ele era morador de rua


postado em 31/01/2019 08:20 / atualizado em 31/01/2019 18:56

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Um pedestre foi atropelado no Eixo Monumental no começo da manhã desta quinta-feira (31/1) e não sobreviveu aos ferimentos. Segundo o motorista envolvido no acidente, João Mesquita Moura, 58 anos, apareceu correndo no meio da pista. O Corpo de Bombeiros acredita que ele seja um morador de rua que se abrigava na Rodoviária.

"Eu vinha dirigindo tranquilo e do nada ele veio correndo em direção aos carros. Aí bateu na frente do meu carro em cheio, quebrou o vidro e foi jogado para cima com o impacto", disse o motorista Dinaldo Medeiros, 49, funcionário da Secretaria de Fazenda. 

O atropelamento aconteceu entre a Torre de TV e o Conjunto Nacional. A vítima chegou a ser socorrida com vida pelo Corpo de Bombeiros, em parada cardiorrespiratória, mas foi decretado o óbito às 8h20, após cerca de 40 minutos de reanimação. Um helicóptero da corporação também foi acionado, para um possível encaminhamento ao hospital, mas voltou à base.

Dinaldo lamentou a morte. "É uma situação complicada essa dos moradores de rua que ficam a noite toda bebendo e acordam sem noção das coisas", disse. A Polícia Militar foi acionada e fez o teste do bafômetro no motorista, que não apontou ingestão de álcool.

Trânsito 

Três faixas do Eixo Monumental sentido Rodoviária foram bloqueadas para o atendimentos, mas o trânsito fluía sem muitas dificuldades, com outras três livres. O Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado às 8h20 para retirada do corpo.
 
O acidente aumenta a estatística de atropelamentos no Distrito Federal neste mês de janeiro. Somente nos últimos 10 dias, pelo menos quatro pedestres morreram na capital em casos semelhantes. No dia 21, Antônio Francisco Moreira Neto, 59 anos, recém-graduado de medicina veterinária pela Universidade de Brasília (UnB), morreu na W3 Norte.

Nos dias 25 e 26, outras duas ocorrências seguidas. Respectivamente, uma mulher morreu atropelada ao tentar atravessar a Epia Sul e outra foi encontrada morta em uma via do Sol Nascente, quando estava saindo para trabalhar. Já no dia 28, um motorista alcoolizado atropelou o próprio amigo, em Brazlândia.
 
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade