Publicidade

Correio Braziliense

Caso Bernardo: Corpo do menino é velado no Campo da Esperança

Caso chocou a capital pela violência contra o garoto de um ano e 11 meses, assassinado pelo pai


postado em 10/12/2019 15:20 / atualizado em 10/12/2019 15:21

Bernardo será enterrado às 17h(foto: Juliana Andrade/CB/D.A Press)
Bernardo será enterrado às 17h (foto: Juliana Andrade/CB/D.A Press)
Amigos e familiares se reúnem nesta terça-feira (10/12) no Cemitério Campo da Esperança para se despedir do Bernardo da Silva Marques Osório, de 1 ano e 11 meses. O corpo do menino morto pelo pai chegou antes das 13h, horário marcado para o início da cerimônia fúnebre. 

Dentro da capela, entes queridos rezam e dão apoio à mãe do garoto, Tatiana da Silva Marques. A diarista Rita Luziete França, 60 anos, foi babá de Bernardo durante cerca de oito meses. "Ele começou a ficar na minha casa quando tinha uns dois meses. Vi ele aprendendo a andar e a falar na minha casa. Estou no chão, ele é meu bebezinho", lamentou.

Rita afirma que todos ficaram chocados com o crime. "Ele (Paulo Roberto de Caldas Osório) era um bom pai. Sempre ia buscar o Bernardo, dava comida, trocava fralda. Nunca imaginei que ele pudesse fazer isso", destacou.

O velório continua até as 17h, horário marcado para o enterro do garoto. 

Entenda o caso 

Bernardo foi morto pelo próprio pai, Paulo Roberto de Caldas Osório. O garoto foi dopado com três comprimidos de remédio para insônia, de uso restrito, diluídos pelo pai em um suco de uva. Segundo depoimento de Paulo, ele colocou a criança no carro e fugiu para a Bahia. Ao perceber que Bernardo estava morto, ele jogou o corpo na beira da BR.

Paulo foi preso dois dias depois do desaparecimento de Bernardo, em um hotel de Alagoinhas (BA) a confessou o crime. O corpo de Bernardo foi encontrado na sexta-feira (6/12) em Campos de São João (BA), em estado de decomposição, junto com a cadeirinha. Para se certificar que o corpo era mesmo de Bernardo, material genético do garoto foi encaminhado para Brasília para ser comparado com o DNA dos pais. 
O resultado foi positivo.
O corpo de Bernardo foi liberado na segunda-feira (9/12) e encaminhado para o DF, onde chegou durante a madrugada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade