Publicidade

Correio Braziliense

Novo ministro da Educação anunciado por Bolsonaro é pastor evangélico

Na tarde desta sexta-feira (10/7), o presidente da República confirmou Milton Ribeiro, ex-vice-reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, para o cargo


postado em 10/07/2020 18:04 / atualizado em 10/07/2020 20:48

Diferentemente de outras ocasiões, o presidente da República, Jair Bolsonaro, não usou o Twitter para anunciar o novo ocupante do cargo de ministro da Educação. Desta vez, a rede social escolhida foi o Facebook. Foi lá que ele revelou o nome de Milton Ribeiro para a pasta. 

 

Facebook/Reprodução(foto: Milton Ribeiro será o novo responsável pelo MEC)
Facebook/Reprodução (foto: Milton Ribeiro será o novo responsável pelo MEC)
 

 

No post, Bolsonaro relata que Ribeiro é doutor em educação pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e graduado em direito e teologia.

 

Ribeiro é membro da Comissão de Ética da Presidência da República desde maio do ano passado. Ele é ainda ex-vice-reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo.

 

Estudos e religião 

No currículo lattes, Ribeiro apresenta uma série de especializações, várias delas com cunho religioso, como as feitas em Velho Testamento, pelo Centro Teologico Andrew Jumper, e em Teologia do Velho Testamento, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

 

Milton acumularia também pós-graduações em gestão universitária e direito imobiliário. Os trabalhos de mestrado e doutorado não deixaram de fora a temática religiosa.

 

No mestrado em direito, a dissertação foi sobre liberdade religiosa. No doutorado, o tema da tese foi calvinismo no Brasil e organização: o poder estruturador da educação. 

 

Sucessão 

Milton Ribeiro sucede Carlos Decotelli, que ficou pouquíssimo tempo no Ministério da Educação (MEC), após inconsistências no currículo dele terem sido questionadas e até desmentidas, incluindo o pós-doutorado na Alemanha e o doutorado na Argentina. Até mesmo plágio foi verificado na dissertação de mestrado, segundo análise.

 

Antes de indicar Milton Ribeiro, Bolsonaro sondou vários candidatos para liderar o MEC. Ele buscava um perfil que promova "conciliação".

 

Veja post de Bolsonaro sobre o novo ministro: 

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
Renapsi oferece 48 vagas de jovem aprendiz 18:03 - 02/08/2020 - Compartilhe

Renapsi oferece 48 vagas de jovem aprendiz

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade