Violência em BH

Homem é assassinado quando voltava da comemoração do próprio aniversário

Homem que acabara de completar 25 anos é assassinado quando voltava do bar onde celebrou o aniversário, na Avenida Carlos Luz

/Estado de Minas
postado em 08/11/2021 16:13
Homem chegou a ser levado para a UPA Oeste, mas foi constatado o óbito -  (crédito:  Leandro Couri/EM/D.A Press)
Homem chegou a ser levado para a UPA Oeste, mas foi constatado o óbito - (crédito: Leandro Couri/EM/D.A Press)

A comemoração de um aniversário entre a noite de sábado (6/11) e a madrugada de hoje (7/11) teve um fim trágico. Um homem que abacara de completar 25 anos, ontem, foi assassinado quando voltava do bar, em Belo Horizonte, onde celebrou o próprio aniversário. O crime ocorreu na Região Oeste da capital mineira, onde, minutos depois, uma outra pessoa foi morta - desta vez, pela PM.

Igor Ferreira da Silva, nascido no dia 6 de novembro de 1996, celebrou o dia em que nasceu, com amigos, em um bar na Avenida Carlos Luz, na Região Noroeste de BH. Momentos depois, ele foi visto por um amigo que estava no bar com ele, já durante a madrugada, caído ao lado da própria moto na Rua Xapuri, no Bairro Ventosa.

Esse amigo afirmou aos militares que saiu da comemoração antes de Igor. Pouco depois, por volta das 2h40, quando voltava para casa, viu o amigo caído, sem o capacete, e o levou às pressas à UPA Oeste. Ao chegar na unidade de saúde, a equipe médica constatou o óbito. Igor, que morava no Ventosa, levou um tiro na cabeça e outro no tórax.

A autoria e motivação do crime não foram esclarecidos pelas autoridades.

Outro homicídio



Na mesma região, alguns momentos depois, às 3h15, a Polícia Militar afirma que ouviu disparos. Ao se aproximar do local de onde veio o barulho dos tiros, a equipe da polícia viu várias pessoas correndo até chegar à origem: dois homens estavam lutando para ficar com uma arma de fogo.

Os militares alegam que ordenaram que os dois parassem de brigar e jogassem a arma no chão. No entanto, sempre conforme o relato da PM, eles continuaram com a luta e chegaram, inclusive, a apontar a arma em direção aos policiais e outras testemunhas.

A equipe do polícia, então, alega que atirou contra a dupla para evitar que a vida de inocentes fosse colocada em risco. Patrick Junio de Souza Freitas, de 22 anos, foi atingido na cabeça e morreu. O desafeto, com quem Patrick disputava a posse da arma, nada sofreu.

A polícia não esclareceu se essa briga teve ligação com a morte de Igor nem mesmo o motivo da disputa entre Patrick e o desafeto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE