RIO DE JANEIRO

Entregador é baleado por PM que se recusou a buscar pedido na portaria

A Corregedoria da Polícia Militar do Rio de Janeiro abriu um procedimento para apurar o fato. O cabo disse que atirou em legítima defesa

O entregador e o policial militar começaram a discutir por mensagens no aplicativo de entrega após Nilton afirmar que não era obrigado a subir para levar o lanche -  (crédito: Reprodução/Redes sociais)
O entregador e o policial militar começaram a discutir por mensagens no aplicativo de entrega após Nilton afirmar que não era obrigado a subir para levar o lanche - (crédito: Reprodução/Redes sociais)
postado em 05/03/2024 09:19

Um entregador foi baleado por um cliente policial militar que se recusou a descer para buscar o pedido na portaria. O caso ocorreu na segunda-feira (4/3), na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O trabalhador de 24 anos, identificado como Nilton Ramon de Oliveira, foi atingido na coxa e está internado em estado grave.

O autor do disparo é o cabo Roy Martins Calvalcanti. O militar se apresentou na 30ª Delegacia de Polícia, localizado no bairro Marechal Hermes. A Corregedoria da Polícia Militar do Rio de Janeiro abriu um procedimento para apurar o fato. O cabo disse que atirou em legítima defesa depois de Nilton tentar pegar a arma. As informações são do g1.

Nilton e Roy começaram a discutir por mensagens no aplicativo de entrega após o entregador afirmar que não era obrigado a subir para levar o lanche. Diante da recusa do militar em buscar o pedido, Nilton acionou o protocolo de devolução na plataforma.

No entanto, o policial militar passou a seguir o entregador. Então, o jovem começou a gravar o episódio. “Tá metendo a mão na cintura por que?”, perguntou Roy. “Tô armado não, filho. Sou trabalhador”, respondeu Nilton. Nesse momento, o entregador levanta a blusa par mostrar que estava desarmado.

A arma do cabo aparece na gravação. “Tô sendo ameaçado”, disse o entregador. “Ameaçado é o c*! Seja educado!”, gritou Roy. Depois da discussão, já sem a gravação, o policial disparou contra o entregador. Após o caso, entregadores de aplicativo protestaram em frente ao condomínio do policial.

Veja o momento da briga:

Veja o protesto dos entregadores:

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação