Estradas

Pedágios em rodovias federais deverão aceitar pagamento de PIX e cartões

Segundo portaria do Ministério dos Transportes, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (8/3), as concessionárias terão 90 dias para se adaptar à medida

Pedágio em rodovias poderá ser pago de forma eletrônica -  (crédito: Divulgação/Ecovias)
Pedágio em rodovias poderá ser pago de forma eletrônica - (crédito: Divulgação/Ecovias)
postado em 08/03/2024 14:23 / atualizado em 08/03/2024 19:10

As concessionárias que operam nas rodovias brasileiras, na cobrança do pedágio, deverão aceitar pagamento por PIX e cartões de crédito e débito, como aponta uma portaria do Ministério dos Transportes, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (8/3).

As empresas terão 90 dias para se adaptar à determinação e, ao fim do prazo, os pedágios deverão ter cabines que recebam os formatos de pagamento. A portaria também aponta que a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) deverá definir quantas cabines preparadas para receber o pagamento por praça de pedágio.

A novidade ainda será regulamentada, mas, pelo conteúdo da portaria, nem todas as cabines precisam receber pagamentos eletrônicos. Segundo o Ministério dos Transportes, o objetivo é dar mais eficiência e praticidade na cobrança das tarifas de pedágio.

“Essa é mais uma medida pela modernização da operação na malha viária federal concedida, uma alternativa que confere mais fluidez no tráfego nas estradas e mais segurança e comodidade aos usuários”, disse a secretária nacional de Transporte Rodoviário, Viviane Esse.

Atualmente, são 24 concessões de estradas em operação no país e, de acordo com a pasta, a previsão é de que ocorram 13 novos leilões ainda este ano.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação