CONSCIENTIZAÇÃO

Campanha Maio Amarelo 2021 pede respeito e responsabilidade no trânsito

O Detran-DF promoveu, nesta segunda-feira (3/5), debate no canal do YouTube da autarquia sobre medidas para garantir a segurança no trânsito

Edis Henrique Peres
postado em 03/05/2021 21:31 / atualizado em 04/05/2021 07:09
 (crédito: Detran/Divulgação)
(crédito: Detran/Divulgação)

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) organizou, nesta segunda-feira (3/5), uma live de lançamento para a campanha Maio Amarelo de 2021, que tem o slogan “Respeito e Responsabilidade: Pratique no trânsito”. Esta é a 8ª edição do projeto que une sociedade civil e órgãos governamentais em busca de um trânsito humanizado e seguro. A transmissão aconteceu às 15h, no canal da autarquia no YouTube (assista abaixo), e contou com a presença do diretor de relações institucionais do Observatório Nacional de Segurança Viária, Francisco Garonce, da jornalista do Correio Adriana Bernardes, e do diretor-geral do Detran-DF, Zélio Maia.

Francisco Garonce, diretor da ONSV, destacou que Brasília tem um belíssimo exemplo da faixa de pedestre para o país. “Mas eu queria é que Brasília não fosse o destaque, mas que todas as cidades do Brasil seguissem o Código de Trânsito Brasileiro e respeitassem o pedestre. Porque, no trânsito, a responsabilidade salva vidas”, avaliou.

A coordenadora de produção de Cidades do Correio, Adriana Bernardes, explicou que a vida jamais poderá ser precificada, mas que é possível calcular os custos relativos às perdas de produção das vítimas e custos de assistência à saúde dos sobreviventes das tragédias diárias. “Levantamento mais recente do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), concluído em junho de 2019, revela que a cifra é de cerca de R$ 50 bilhões anuais”, pontuou.

Adriana elogiou o projeto de levar educação a respeito do trânsito para as escolas, mas destacou alguns desafios que precisam ser superados. “Fico muito feliz que o DF esteja capacitando os professores para que haja educação nas escolas. Entender como funciona o trânsito dentro da sala de aula é muito importante. E um grande desafio, que precisa ser pensado em conjunto para encontrar uma solução, é como vamos orientar os nosso cidadãos que não tiveram a oportunidade de ir às escolas, que não sabem ler ou identificar uma placa de trânsito, por exemplo.”

Segundo o diretor-geral do Detran-DF, Zélio Maia, a população deve estar ciente do papel que desempenha no processo de salvar vidas. “A conscientização deve ocorrer durante todo o ano, escolhemos uma data apenas para relembrar com mais força a necessidade de se discutir o tema. E desde que entrei no Detran, o nosso foco é justamente no tripé: inovação, educação e humanização. Três palavras que resumem o foco desse debate”, disse.

Teatros e educação

Em 2020, devido à crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, a campanha do Maio Amarelo foi realizada de forma digital em todo o país. No entanto, este ano, com a volta às aulas na rede particular de ensino, o Detran-DF vai levar espetáculos teatrais, contação de histórias e repentistas para algumas escolas particulares.

As peças teatrais serão encenadas para crianças de 6 a 10 anos, com foco nas orientações sobre a circulação em via pública, comportamento adequado no interior de veículos e circulação de bicicletas. As crianças mais novas, de 4 e 5 anos, vão ouvir histórias que abordam as orientações sobre a circulação em via pública e o comportamento adequado no interior dos veículos.

Na terça-feira (4/5), também estão programadas apresentações de repentistas na Estação do Metrô da 112 Sul, das 10h às 12h; e uma blitz educativa com abordagem de condutores, próximo à Fundação Nacional de Artes (Funarte), na quinta-feira (6/5), das 10h às 12h.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE